Justiça decreta preventiva e ‘Tia Maria’ será transferida para o presídio feminino em Campo Grande

Com a decisão, Tia Maria e o comparsa dela, Jefferson Ivaniski Nonato, vão ser levados para o sistema penitenciário.

Justiça decreta preventiva e ‘Tia Maria’ será transferida para o presídio feminino em Campo Grande - Foto: Divulgação/PM

O juiz Fernando Moreira converteu em preventiva a prisão em flagrante de Maria Abadia de Souza Silva, a “Tia Maria”, que no início da semana foi presa, (a quarta vez desde o início do ano) por tráfico de drogas. Mesmo com tornozeleira eletrônica ela mantinha uma “boca de fumo” em casa, na Rua Manoel Murtinho. Com a decisão, Tia Maria e o comparsa dela, Jefferson Ivaniski Nonato, vão ser levados para o sistema penitenciário em Campo Grande.

A decisão foi tomada nesta quinta-feira, um dia após a audiência de custódia realizada ontem. O magistrado não se convenceu com o argumento da defesa de que os policiais teriam agido de forma arbitrária, entrando na casa da suspeita sem autorização judicial. “No caso, entendo que a diligência policial está amparada por justa causa, pois além de terem previamente identificado usuário de droga, que teria adquirido droga dos autuados, os policiais afirmam que o autuado Jeferson, ao avistar a viatura policial empreendeu fuga para o local, utilizada para venda de droga”, rebateu o magistrado na decisão.

Também foi desconsiderado o fato que o adolescente, na delegacia, negou ter comprado droga de “Tia Maria", contrariando o que havia dito aos policiais militares quando foi apreendido pela guarnição logo após arrombar uma conveniência e usar dinheiro para comprar droga da traficante. O entendimento do juiz é a palavra dos policiais.

Folha corrida

De acordo com os registros policiais, Tia Maria foi presa pela primeira vez em Sidrolândia, acusada de tráfico drogas em janeiro do ano passado foi solta na audiência de custódia. Em liberdade, voltou a ser presa pela segunda vez, pelo mesmo crime, na cidade de Coronel Sapucaia em maio do mesmo ano. A terceira prisão de 'Tia Maria', também por tráfico de drogas, foi em fevereiro deste ano e novamente foi presa em flagrante.

Na audiência de custodia que lhe rendeu uma tornozeleira eletrônica, ela disse ao juiz que os PMs a torturaram e que passou por constrangimento, alegando que os policiais deram um tiro no chão e retiraram suas vestes na frente dos filhos, além de negar envolvimento com o tráfico na cidade. Ela é mãe de menina especial que será levada para uma casa abrigo enquanto ficar presa.