Quase um mês após receber o sim da Alfa, Prefeitura ainda não enviou à Câmara autorização para comprar área

Até agora, o prefeito Marcelo Ascoli, não enviou à Câmara, o projeto com pedido de autorização para a compra dos 200 hectares.

Vice-presidente da cooperativa, Cládis Jorge Furlanetto e o prefeito Marcelo Ascoli durante reunião - Foto: Vanderi Tomé/Região News/Reprodução

Na próxima sexta-feira, 22 de março, terão transcorridos 30 dias desde que uma delegação da Cooperativa Alfa esteve em Sidrolândia e anunciou que a cidade tinha sido escolhida para receber o projeto de suinocultura com previsão de investimento ao longo de 10 anos, de R$ 200 milhões, uma parcela de R$ 75 milhões, já a partir de 2020.

Até agora, o prefeito Marcelo Ascoli, não enviou à Câmara, o projeto com pedido de autorização para a compra dos 200 hectares, destinada a construção da Unidade de Produção de Leitões, uma das contrapartidas que em abril do ano passado o prefeito ofereceu em documento entregue à diretoria da Cooperativa, quando reivindicou a escolha da cidade para receber o investimento.

Esta aparentemente hesitação do Executivo, preocupa os produtores engajados no projeto porque a cidade pode ser atropelada por Nova Alvorada do Sul, município que junto com Dourados, mostrou interesse em receber o empreendimento. Embora a Alfa já tenha oficializado a escolha de Sidrolândia (por sua posição geográfica, maior proximidade com São Gabriel do Oeste, para onde os leitões serão levados para abate; grande produção de milho e interesse manifestado pelos produtores pela iniciativa), as forças políticas do município ainda não desistiram de atrair o projeto.

A área para a construção da Unidade de Produção de Leitões é apenas umas das contrapartidas que terão de ser viabilizadas e será preciso buscar apoio do Governo do Estado. Nos 200 hectares será preciso instalar energia elétrica, sistema de abastecimento de água, além de pavimentação das vias de circulação interna.