Gastos com Páscoa devem injetar R$ 138,3 milhões na economia de MS

Valor representa aumento de 20,71% na comparação com a movimentação do ano passado.

Itens de Páscoa serão comprados por 83% da população - - Foto: Correio do Estado

Gastos com compras e comemorações no período de Páscoa devem injetar R$ 138,3 milhões na economia de Mato Grosso do Sul, segundo aponta pesquisa de intenção de compras realizada pela Fecomércio e pelo Sebrae e divulgada nesta quinta-feira (21). Valor representa aumento de 20,71% na comparação com a movimentação do ano passado.

O montante leva em conta a compra de ovos de páscoa e bombons, viagens, gastos com alimentação e bebidas e outras comemorações relacionadas ao período.

Apenas com a compra de chocolates, deve ser injetados mais de R$ 76,1 milhões na economia, sendo o restante, cerca de R$ 62,1 milhões, divididos entre as demais comemorações, que inclui grande montante para a compra de peixes, bastante consumido na Semana Santa. 

Segundo levantamento, 83% dos moradores do Estado devem comprar algum artigo de chocolate para presentear na Páscoa, com gasto médio de R$ 91,92 por pessoa. 

Maioria das pessoas devem comprar apenas uma unidade de produto pascal e os maiores beneficiados serão os filhos, que serão presenteados por 29,09% da população, seguido pelas mães (14,13%), namorados (13,63%) e sobrinhos (8,51%).

Já com relação as comemorações, maioria não deve viajar e alimentação em casa é opção de grande parte da população. Para o almoço, consumo de peixe é preferência, com destaque para o pintado (30,96%), pacu (27,60%) e tilápia (16,95%). Churrasco também aparece como opção de 10,45% para o Domingo de Páscoa.

A maior parte das compras será feita em supermercados e 84,2% afirmam que irão pagar em dinheiro. 

Presidente do Instituto de Pesquisa da Fecomércio (IPF), Edison Araújo, atribuiu a previsão otimista a melhora na intenção de consumo, evolução do saldo de emprego e aumento do índice de confiança do empresário.