Prefeito anuncia parceria para o recapeamento de mais 11 ruas de Sidrolândia

O anúncio foi feito pelo prefeito, que apresentou na SEINFRA, um croqui com perímetro abrangido nesta nova etapa de recapeamento.

Avenida Aquidaban será recapeada - Foto: Marcos Tomé/Região News Interna: Rafael Brites/Assessoria

O Governo do Estado vai recapear, com recursos do Fundersul, 35 quadras de 11 vias urbanas de Sidrolândia. Está programada a recuperação do pavimento da Avenida Aquidaban e das ruas: Alagoas, Rio Grande do Norte, Prefeito Jaime Ferreira Barbosa, Sol, 11 de Junho, São José, Presidente Vargas, Nélio Saraiva Paim, Minas Gerais e Distrito Federal.

O anúncio foi feito pelo prefeito Marcelo Ascoli, que apresentou na Secretaria Estadual de Infraestrutura, um croqui com o perímetro abrangido nesta nova etapa de recapeamento executado pelo Governo, que desde 2015 vem investindo na recuperação da malha viária urbana da cidade. Há quatro anos foi recapeada a Avenida Antero Lemes (ao custo de R$ 1,2 milhão) e em 2016, foram aplicados R$ 3,5 milhões no micro revestimento (lama asfáltica) de quase 80% da malha asfaltada (28 quilômetros).             

Ano passado o Governo aplicou R$ 1,2 milhão para o recapeamento de trechos de várias ruas. O serviço abrangeu a Rua da Aviação (São Bento) – entre João Márcio Ferreira Terra e Américo Carlos da Costa; Rua Generoso Ponce (São Bento) – entre a Avenida Aroeira e a Rua Thomas Cáceres; Rua Rui Barbosa (São Bento) – entre a Agílio dos Santos e a Napoleão Ferreira Ribeiro; Rua Pernambuco (Centro) – entre a Dorvalino dos Santos e a São Paulo; Rua Targino de Souza Barbosa (Centro) – entre a São Paulo e a Santa Catarina; Rua Sergipe (Centro) – entre a Antero Lemes da Silva e a Paraná; Rua Romano Rossato (Vila Santa Marta) – entre a Mato Grosso e a Vítor B. Souza; Rua Antenor Gonçalves (Jardim Alfa) Rua Espírito Santo (Centro) – entre a Nioaque e a Amazonas Rua Diogo F. Stefanello (Cascatinha) – entre a Diogo Cunha e a Dr. Nélio Paim.

Nesta nova etapa do recapeamento, o investimento previsto é de R$ 3 milhões, mais que o dobro do aplicado ano passado (R$ 1,2 milhão).