Família aguarda resultado de necropsia para saber causa da morte de Elismar Arce

O paciente aguardava encaminhamento para fazer uma cirurgia ortopédica no ombro.

Elismar Arce, 33 anos, conhecido como “Buchinha” - Foto: Reprodução/Facebook

Será sepultado no final da tarde desta terça-feira no Cemitério São Sebastião, Elismar Arce, 34 anos, conhecido como “Buchinho”, que morreu ontem por volta das 17h30 na Santa Casa de Campo Grande. Ele foi encaminhado na vaga zero por volta das 10 horas desta segunda-feira, após quatro dias de internação no Hospital Elmiria Silvério Barbosa.

O paciente aguardava encaminhamento para fazer uma cirurgia ortopédica no ombro. Na primeira avaliação, a equipe médica da Capital constatou que a atividade renal do paciente tinha parado, o pulmão não respondia e apresentava dificuldades respiratórias.

Segundo Alex Côrrea, cunhado de Elismar, a família aguarda o resultado da necropsia para saber a causa morte do rapaz. Ele trabalhava há três meses na Artec Engenharia, operando a máquina de compactação do solo.

Na última quinta-feira, com dores no ombro, Elismar se consultou na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) onde apresentou uma ultrassonografia, com suspeita de fratura no ombro os médicos o encaminharam para o Hospital Elmiria Silvério Barbosa onde fez um raio-x que comprovou a fratura.

Como reclamava de dores foi medicado com analgésicos, até que no domingo à noite, passou a se queixar que não estava sentindo as pernas e tinha dificuldades para respirar. Ontem, segunda-feira, fez alguns exames quando os médicos identificaram sinais de mancha no pulmão, diagnóstico de embolia pulmonar. Por volta das 10 horas a família foi informada de que ele estava sendo transferido na vaga zero para Campo Grande, para onde foi sedado.