Índice que corrige o aluguel acelera alta para 1,26% em março, diz FGV

Preços no varejo e no atacado pesaram no IGP-M; no mês anterior, houve avanço de 0,88%.

Inflação do aluguel — - Foto: globonews

A alta dos preços no atacado e varejo acelerou e o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) passou a subir 1,26% em março, após encerrar fevereiro com avanço de 0,88%, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quinta-feira (28).

O IGP-M é usado como referência para a correção de contratos, como os de aluguel de imóveis. Ele sofre uma influência considerável das oscilações do dólar, além das cotações internacionais de produtos primários, como as commodities e metais.

 

No mês, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado, teve alta de 1,67%, depois de subir 1,22% em fevereiro.

No IPA, o destaque partiu do movimento dos Bens Intermediários, que mostrou avanço de 0,87%, ante recuo de 0,35%. Vale mencionar o comportamento do subgrupo materiais e componentes para a manufatura.

Outras medições

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% no índice geral, acelerou a alta ao subir 0,58% em março, de 0,26% no mês anterior.

A principal contribuição partiu do grupo transportes, que avançou 0,82%, depois de ter permanecido estável no levantamento anterior.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, repetiu a taxa do mês anterior, com alta de 0,19%.

Variação em 2018

O índice encerrou o ano de 2018 com uma alta acumulada de 7,54%, acima da inflação oficial do país, medida pelo IPCA, de 3,75%. Em 2017, o índice teve deflação de 0,52%.