Produção industrial cresce 0,7% em fevereiro e elimina queda de janeiro

Em 12 meses, setor ainda mantém desaceleração observada desde julho de 2018.

- Foto: Divulgação

A produção industrial brasileira registrou alta de 0,7% em fevereiro, na comparação com janeiro, eliminando a queda de 0,7% do mês anterior, segundo divulgou nesta terça-feira (2) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com fevereiro do ano passado, a produção do setor cresceu 2%, interrompendo três meses consecutivos de taxas negativas.

Apesar do crescimento, a indústria ainda tem queda de 0,2% no acumulado do ano, frente a igual período do ano anterior. Já o acumulado em 12 meses, repetiu o resultado do mês anterior (0,5%), mantendo a desaceleração observada desde julho de 2018.

Os destaques do mês de fevereiro foram as categorias de bens de capital, com crescimento de 4,6%, e de bens de consumo duráveis, com avanço de 3,7%. O segmento de bens de consumo semi e não-duráveis cresceu 0,7%. Já a produção de bens intermediários teve queda de 0,8%, afetada principalmente pela atividade das indústrias extrativas.

Indústria extrativa tem maior queda desde 2002

Segundo o IBGE, houve alta em 16 das 26 atividades econômicas pesquisadas, com destaque para veículos (6,7%), coque e produtos derivados do petróleo (4,3%) e produtos alimentícios (3,2%).

Já as indústrias extrativas sofreram a maior queda da série iniciada em 2002 (-14,8%), principalmente na produção de minérios de ferro, como reflexo dos efeitos do rompimento da barragem de rejeitos de mineração na região de Brumadinho (MG).

Outros impactos negativos vieram dos setores de vestuário e acessórios (-4,8%), de produtos de metal (-2,0%), de móveis (-4,1%), de produtos do fumo (-8,5%) e de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (-1,5%).