Justiça decreta prisão preventiva do assassino da jovem Jheniffer Cáceres

O autor do feminicídio, que também foi indiciado por ocultação de cadáver, ainda está numa das celas da delegacia.

Paulo Eduardo dos Santos, 18 anos, matou a namorada na madrugada do último sábado - Foto: Reprodução/Facebook

O juiz Fernando Moreira Freitas da Silva decretou a prisão preventiva de Paulo Eduardo dos Santos, que matou a namorada Jeniffer Cáceres de Oliveira, 17 anos, estrangulada com fio de carregador e uma coleira de cachorro na madrugada do último sábado.

O autor do feminicídio, que também foi indiciado por ocultação de cadáver, ainda está numa das celas da delegacia de Sidrolândia e será recambiado tão logo a Agência Estadual do Sistema Penitenciário (Agepen) libere uma vaga no Presídio em Campo Grande. 

Na última sexta-feira Jheniffer e Paulo estavam bebendo em uma casa noturna quando o rapaz teve um ataque de ciúmes porque a jovem estava dançando e também conversando com um amigo. Os dois discutiram no local e voltaram para casa.

A briga continuou na quitinete onde moravam na Rua Minas Gerais, no Jardim Jandaia, e a certa altura a vítima teria tentado bater em Paulo com um cabo de vassoura e acertá-lo com uma faca. O suspeito dormiu ao lado do corpo (depois de enrola-lo numa colcha) como se nada tivesse acontecido.

Até segunda-feira, quando o crime veio à tona, sua preocupação era como se livrar do cadáver. O suspeito confessou que tentou estrangulá-la com as mãos e depois com o fio de um carregador. O fio arrebentou e ele então pegou uma coleira de cachorro que estava no chão e a matou. Confira na íntegra a matéria em video: