Delegada vê com preocupação índices de violência doméstica e pede que vítimas façam boletim de ocorrência

Delegada Thais Duarte, revela sua preocupação com a onda de violência doméstica que vem se registrando na cidade.

Delegada Thais Duarte em entrevista ao RN - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Ainda sob o impacto do feminicídio que vitimou a jovem Jeniffer Cáceres de Oliveira, estrangulada e enforcada pelo namorado na madrugada de sábado, a delegada Thais Duarte, revela em entrevista ao Região News sua preocupação com a onda de violência doméstica que vem se registrando na cidade, assim como em todo o País.

Na avaliação da delegada, que veio para Sidrolândia em julho do ano passado uma das suas prioridades é dar atenção especial a questão, as vítimas devem registrar o boletim de ocorrência, porque só assim a instituições poderão sair em sua defesa, seja prendendo o agressor, como também pedindo medida protetiva à Justiça.

Nesta entrevista ao RN, ela resgata em detalhes o depoimento do assassino de Jeniffer, o namorado Paulo Eduardo, que em nenhum momento demonstrou arrependimento.

Estado

Mato Grosso do Sul já registrou em 2019, 12 mortes por feminicídio. Os crimes aconteceram em 11 cidades do estado, a média é de 1 morte a cada 8 dias, segundo a Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Mulheres que perderam suas vidas após serem esfaqueadas, asfixiadas, baleadas, atropeladas. Os crimes foram motivados, segundo a polícia, por duas razões: ciúmes ou porque os homens não aceitaram o fim do relacionamento.

Confira na íntegra a reportagem em vídeo: