Cadastrada há 9 meses, Sidrolândia fica fora de nova habilitação do ‘Avançar’ que contemplou 10 cidades

O projeto para contratar um financiamento de R$ 9,1 mi pré-selecionado há 9 meses ainda não obteve aprovação.

Investimento seria para obras de pavimentação e recapeamento de vias urbanas. - Foto: Arquivo/Região News

A edição do último dia 1º de abril do Diário Oficial da União trouxe a habilitação de 10 cidades de Mato Grosso do Sul que juntas receberão R$ 75 milhões do Programa Avançar Cidades para investimento em obras de pavimentação e recapeamento de vias urbanas. O projeto de Sidrolândia para contratar um financiamento de R$ 9,1 milhões pré-selecionado há 9 meses ainda não obteve aprovação do Ministério do Desenvolvimento Regional.

Entre os municípios contemplados estão Ponta Porã (R$ 12.170.629,40), Três Lagoas (R$ 5 milhões e Paraíso das Águas (R$ 5 milhões), que já se assinaram contratos e receberão R$ 22 milhões. Também tiveram recursos assegurados Antônio João (R$ 4.432.446,00), Aquidauana (R$ 15 milhões); Aral Moreira, Bonito (R$ 1.751.078, 40, Ivinhema (R$ 5.388.826,91), Naviraí (R$ 14.931.149,00) e Sonora (R$ 5 milhões).

Terceira tentativa

Esta é a terceira tentativa da Prefeitura de obter financiamento junto à Caixa Econômica Federal, para obras de drenagem e pavimentação, já que recursos de emendas federais têm sido escassos e o estado, acabou não cumprindo a promessa de dobrar o dinheiro das emendas federais.

Em 2013 a Prefeitura cadastrou na Caixa, no âmbito do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), o pedido para contratação de R$ 13,6 milhões para obras nos bairros Cascatinha I e II, Jardim do Sul, Santa Marta e na região da Grande São Bento.

A Caixa acabou não aprovando a operação, mesmo após ter sido reduzida em 88% em 2014, para R$ 1,7 milhões, contemplando apenas a região do Cascatinha, onde a população enfrenta problemas com alagamentos. Em 2011 o ex-prefeito Daltro Fiuza, asfaltou algumas quadras do bairro e executou apenas parte da drenagem necessária.

Na proposta original, um dos projetos, no valor de R$ 6,9 milhões, previa a pavimentação da Grande São Bento, abrangendo bairros como o São Bento, Pindorama, Diva Nantes, parte do Jardim Paraíso e Sidrolar.

O outro, de R$ 6 milhões, atenderia aos bairros da parte alta, incluindo o Cascatinha (onde é necessário um investimento pesado em drenagem), Jardim do Sul, Jardim Alfa e Santa Marta. Já foi licitada a pavimentação de um trecho da Rua Prudente de Moraes que serve de acesso ao Residencial Diva Nantes; vias no Jardim Carandazal.