Comerciantes reclamam apoio e querem veto a isenção dada a empresas de fora

Três maiores supermercadistas estão mobilizados para cobrar do prefeito e vereadores que arquivem a concessão de incentivos.

Empresários Acelino Cristaldo, Aniceto Buchanelli e Dalto Pavei em entrevista ao RN - Fotos: Vanderi Tomé/Região News

Os três maiores supermercadistas de Sidrolândia, donos do Nutrimais, Nandas Supermercado e Nutri Shopping, estão mobilizados para cobrar do prefeito Marcelo Ascoli e dos vereadores que arquivem a concessão de R$ 796,5 mil em incentivos fiscais para dois grupos empresariais que vão investir na construção de um hotel para 60 leitos e de um atacarejo do Grupo ABV.

“Queremos tratamento igualitário. Os comerciantes que estão estabelecidos na cidade há décadas, não recebem nenhum incentivo do poder público. Não somos contra a chegada de novos concorrentes. O que não aceitamos é a concorrência desleal”, destaca o empresário Acelino Cristaldo.

No mercado há 25 anos, Acelino está investindo R$ 3 milhões na modernização da sua loja, consciente de que haverá o acirramento na concorrência no segmento. “Nossos preços são muitos competitivos em relação aos praticados em Campo Grande. Qualquer isenção de impostos, naturalmente vai representar redução no preço final”, finaliza.

Quem também mostra indignação com a concessão de incentivos fiscais para empresas que vem de fora é o empresário Aniceto Eugênio Buchanelli, do Supermercado Nutrimais. “Em 8 anos, nunca recebemos nenhum apoio do poder público. Contribuímos com o desenvolvimento da cidade. Não é justo este tratamento diferenciado. Por que abrir um tapete vermelho para quem vem de fora? Vamos cobrar do prefeito, o mesmo tratamento que está oferecendo para quem vem de fora”, comenta.

O empresário Dalto Pavei, do Grupo Nutri Shopping, que puxou a fila da indignação contra a concessão de incentivos fiscais para empresas de fora, diz que só recebe a visita de vereadores e do prefeito na época de eleição. “Nunca recebi apoio público. Quando precisei de um caminhão pipa tive de pagar”.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Elaine Brito, diz que desde 2015, qualquer empresário, inclusive os estabelecidos na cidade, podem pleitear os mesmos incentivos fiscais concedidos agora. "Precisam apresentar os projetos no Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico".