Jair diz que será beneficiário de incentivos fiscais e isenta Grupo ABV

Empresário lembra que o ISSQN é incidente sobre as obras de reforma e ampliação do barracão de sua propriedade.

Empresário Jair Nascimento durante entrevista ao RN - Foto: Vanderi Tomé/Região News

No epicentro da polêmica gerada pela concessão de incentivo fiscal para instalação de um atacarejo em Sidrolândia, o empresário Jair Nascimento, dono do prédio na Avenida Dorvalino dos Santos onde vai se instalar o supermercado, reage as críticas dos três maiores supermercadistas da cidade, que acusam a Prefeitura de privilegiar empresários de outras cidades, enquanto os comerciantes locais não recebem apoio do poder público.

“Quem vai receber os benefícios sou eu, que há mais de 40 anos estou estabelecido na cidade, gerando emprego, pagando impostos, contribuindo com o desenvolvimento da cidade. Acredito que eu mereço este incentivo que está previsto na lei”, assegura.

Ele lembra que o ISSQN é incidente sobre as obras de reforma e ampliação do barracão de sua propriedade na Avenida Dorvalino dos Santos, além do IPTU do imóvel. “Ou seja, o Grupo ABV, não vai receber nenhum benefício fiscal”, assegura.

“A chegada do grupo vai beneficiar a população mais pobre. Serão 100 novos empregos, além da oportunidade de comprar a preços mais baratos”, comenta. Segundo Jair, o Grupo ABV pesquisou o mercado consumidor sidrolandense e identificou que uma parcela da população vai a Campo Grande para comprar nos atacarejos da capital. Este é o público que a empresa pretende atrair em Sidrolândia.

No segmento em que atua, o de material de construção, a concorrência deve se acirrar com a provável chegada de filiais da Sertão, da Alvorada, grandes redes presentes em Campo Grande e em várias cidades do Estado. “Com isenção ou não, eles virão para cá, sem precisar pedir minha autorização”.