No Pé de Cedro, calçada quebrada, ônibus cai no buraco, após a passagem da Artec

Moradores do Pé de Cedro estão convivendo com rastro de destruição deixado pela Artec Engenharia com abertura de valetas.

Na Avenida Aroeira, há ainda vários buracos, na semana passada um ônibus da Vacaria caiu em um deles. - Foto: Divulgação

Há pelo menos 20 dias os moradores do Bairro Pé de Cedro estão convivendo com o rastro de destruição deixado pela Artec Engenharia com abertura de valetas para implantação da rede de esgoto. Um dos mais indignados é Carpegiane Pereira, residente na Rua Tarumã. A empreiteira não recompôs o pavimento, nem pelo fez o reaterro da valeta que abriu.

Na escavação, os operários da empresa destruíram a calçada da casa de Carpegiane que há um ano trocou de casa para morar no asfalto, há quase três semanas convive com barro, o acesso a garagem interditado. Outro efeito colateral da implantação da rede de esgoto, foi o desmoronamento da fossa séptica.

Na Avenida Aroeira, há ainda vários buracos, na semana passada um ônibus da Vacaria caiu em um deles. Na Rua Paraná, outra frente de expansão que os moradores da reclamam. “Eles começam uma frente de serviço, não terminam, deixam a buraqueira aberta e vão para outra”, crítica Ademir Ramão, dono de uma oficina mecânica.

Ele diz que não tem aparecido clientes para fazer orçamentos, simplesmente porque não conseguem entrar de carro no pátio”, revela. Ele cobra mais agilidade na execução do serviço por parte da Arte Engenharia.