Servidores da ALMS terão reajuste de 3% parcelado

Também foi concedido vale-alimentação de R$ 200.

Servidores estaduais negociaram o reajuste de 3% parcelado nesta quinta - - Foto: Correio do Estado

Enquanto os cerca de 70 mil servidores do governo do Estado brigam para manter o abono de R$ 200, os servidores da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS) negociaram, nesta quinta-feira, reajuste de 3% parcelado, além de R$ 200 de vale-alimentação e reajuste de vale-transporte.  

O presidente Paulo Corrêa (PSDB) recebeu a diretoria do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (Sisal/MS). O parcelamento será feito em duas vezes, sendo 2% na data-base, 1º de abril, e 1% para outubro.

“Apresentamos ao sindicato um balanço financeiro e, dentro das nossas possibilidades orçamentárias, propusemos os índices. Além disso, conseguimos contemplar os servidores com outros pedidos propostos pela diretoria do Sisal, como o reajuste do vale-transporte e um auxílio-alimentação no valor de R$ 200, uma vez que foi fechado o restaurante que tínhamos na Casa”, explicou o presidente.

João Moreira, presidente do Sisal/MS, comemorou o acordo. “Muitos servidores têm o salário de R$ 2 mil, isso significa que terão um ganho real de 10%. Entendo como uma grande vitória a implantação do auxílio-alimentação. O banco de horas também será criado e os servidores que irão se aposentar neste ano serão beneficiados pelo Programa de Aposentadoria Incentivada. Avançamos bastante”, afirmou João.