Polícia apreende meia tonelada de maconha em Goiás que vinham do MS

Operação aconteceu em Mineiros através de uma ação integrada do COD de Goiás com forças policiais do Mato Grosso do Sul e Paraná.

Parte da meia tonelada de maconha estava escondida no porta-malas de um dos carros abordados pelo COD — - Foto: Divulgação/Polícia Militar

Um carregamento de mais de meia tonelada de maconha foi apreendido pelo Comando de Operações de Divisas (COD/CPR), na GO-341, nas proximidades do município de Mineiros, sudoeste de Goiás. Segundo a corporação, os 524 quilos da droga vinham de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, em um carro roubado, com destino a Goiânia. A operação ocorreu neste sábado (27).

Dois homens, que de acordo com a polícia seriam de Brasília, foram presos na abordagem. O G1 tenta saber se eles possuem advogados.

De acordo com o comandante da 2ª Companhia do COD, tenente Janssen Nunes, a apreensão aconteceu através de uma ação integrada com forças policiais do Mato Grosso do Sul e Paraná.

“A gente acredita que eles pegaram essa droga no Paraguai, pela proximidade com Ponta Porã. As polícias destes estados tinham a informação que um carregamento de drogas. Então montamos essa operação conjunta com o cruzamento de dados e montamos o patrulhamento”, disse o tenente.

Ainda de acordo com o comandante, outro veículo dava cobertura ao Honda Civic que transportava a droga. Grande parte dela estava no porta-malas, mas a polícia também encontrou a maconha escondida no forro das portas.

“Os veículos não vinham juntos, um servia como batedor. Os dois ao verem a viatura, tentaram reação de fuga, mas a equipe já tem experiência de abordagem. O carro que estava com a droga é roubado e o motorista possuía passagem por tráfico de drogas. O que auxiliava, o veículo parecia não ter problema, mas o motorista tem passagem por roubo”, informou Janssen Nunes. Aos militares, o segundo homem teria dito que receberia R$ 10 mil para auxiliar no transporte da droga.

De acordo com o tenente, o caso é de tráfico interestadual e a investigação será feita pela Delegacia de Mineiros, inclusive para tentar identificar quem receberia o carregamento da droga em Goiânia. O G1tentou contato com a corporação, mas as ligações não foram atendidas.