TJMS mantém na cadeia traficante preso junto com ex-sindicalista

Vanderson Lopes Fernandes teve o pedido de habeas corpus negado pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, por unanimidade negou o pedido de habeas corpus - Foto: Divulgação

A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, por unanimidade negou o pedido de habeas corpus e manteve preso Vanderson Lopes Fernandes, flagrado pela Polícia Militar no último dia 11 de março, quando tentava passar por Sidrolândia transportando 175,60 quilos de maconha num veículo Parati.

Os desembargadores que integram a Câmara, acompanharam o voto da relatora, desembargadora Elizabete Anache, que não se convenceu com os argumentos da Defensoria Pública pela substituição da prisão preventiva, por medidas cautelares.

Vanderson foi preso juntamente com o ex-sindicalista Jová Antunes Machado, que estaria atuando batedor do traficante e conseguiu escapar da prisão preventiva, assegurando o direito de guardar o processo em liberdade.

Ao ser abordado por integrantes da guarnição da Polícia Militar, ele se apresentou como Jeová dos Santos, ex-funcionário da Seara, que no momento está desempregado e foi a Ponta Porã para comprar 4 sacos de alho que pretendia revender na cidade.

Os policiais ao verificarem a documentação do suspeito, constataram que na realidade seu nome é Jova Antunes Machado e junto com a carteira de motorista dele, encontraram dados da conta bancária de Vanderson que vinha logo atrás e acabou confessou o tráfico de drogas.