Presidente de Sindicato renuncia, se antecipa a destituição e acusa sucessor

Com a decisão ela será substituída pelo vice-presidente Osvaldo Barbosa, que permanecerá no cargo até setembro.

Presidente do Sindicato da Agricultura Familiar, Rosa Marques, renunciou ao cargo que ocupava há 8 anos. - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Com a destituição praticamente já definida desde o último 7 de abril, quando uma assembleia geral aprovou a proposta e descartou a venda da sede para pagar a Receita Federal, a  Com a decisão ela será substituída pelo vice-presidente Osvaldo Barbosa, que permanecerá no cargo até setembro, quando termina o mandato da atual diretoria e acontecerá a eleição.

A agora ex-presidente não compareceu a assembleia realizada neste domingo para os trabalhadores aprovarem sua destituição do cargo. Rosa assinou uma ata, registrada em cartório no último dia 2, em que formaliza a renúncia, faz um balanço da gestão e acusa o sucessor de ter sido valido de denúncias improcedentes para provocar o afastamento dela do cargo e cobrar uma taxa mensal de R$ 23,00 de 400 famílias acampadas às margens da BR-060 e no Quebra Coco, para se manter.

O novo presidente articulou a assembleia do último dia 7 de abril que rejeitou a proposta de Rosa Marques de vender a sede do Sindicato para quitar uma dívida com a Receita Federal. Osvaldo critica a ex-presidente por ter vendido outro imóvel da entidade por R$ 90 mil e coloca em dúvida a destinação dada ao dinheiro.

Vice-presidente Osvaldo Barbosa permanecerá no cargo até setembro. Foto: Vanderi Tomé/Região News.

Ela garante que pagou R$ 10 mil pela venda e o saldo, R$ 80 mil usou para dar entrada na dívida com a Receita (R$ 232 mil). Com a queda da arrecadação da entidade não teria conseguido pagar as parcelas de R$ 2.500,00 da dívida com o fisco, daí a opção de vender a outra sede para evitar o prejuízo maior, que seria o leilão do imóvel.