Vereadores vão propor emenda que estende a contratados reajuste de 5%

Os professores contratados ganham menos que seus colegas concursados, embora tenham a mesma habilitação.

Vereadores que integram as comissões de Orçamento e Finanças e Legalidade e Cidadania durante reunião na Câmara - Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa

Reunidos na manhã desta segunda-feira, vereadores que integram as comissões de Orçamento e Finanças e Legalidade e Cidadania, decidiram apresentar emenda ao projeto de reajuste salarial do funcionalismo, estendendo aos funcionários contratados o aumento de 5% que pela proposta do Executivo, beneficiará apenas os concursados.

Os professores contratados ganham menos que seus colegas concursados, embora tenham a mesma habilitação e exerçam as mesmas funções. O salário inicial do concursado está em torno de R$ 2 mil, enquanto o contratado recebe aproximadamente R$ 1.500,00

Na mensagem que acompanha o projeto de reajuste, o Executivo deixa claro que o Legislativo não pode apresentar emendas à proposta que resultassem em aumento de despesa. Ou seja, caso a emenda ampliando a abrangência do reajuste seja aprovada pelo plenário, será vetada pelo prefeito.

A votação desta emenda será o primeiro teste de fidelidade da base de 8 vereadores do prefeito que foi decisiva para a aprovação dos 35% de suplementação. Pelo menos dois integrantes da base, Celso Pereira e Carlos Tadeu, participaram da reunião em que a proposta de emenda foi apresentada. O reajuste de 5%, apenas para os servidores efetivos, vai gerar um impacto financeiro mensal de R$ 192 mil.