Em menos de dois meses, PRF já apreendeu em Sidrolândia 1.659 quilos de entorpecentes

Na última apreensão foram encontrados 79 kg de maconha transportados num Renault Logan, placas de São Paulo, onde tem registro de roubo.

Polícia encontrou 79 kg de maconha sendo transportados num Renault Logan. - Foto: Divulgação/PRF

A Unidade Operacional da Polícia Rodoviária Federal, que voltou a funcionar em outubro do ano passado, contabilizou em menos de dois meses, entre a primeira semana de abril a sexta-feira, 1º de junho, a apreensão de aproximadamente 1.650 quilos de droga, principalmente maconha (1.533 quilos), mas também cocaína (117 kg).

Na última apreensão foram encontrados 79 kg de maconha transportados num Renault Logan, placas de São Paulo, onde tem registro de roubo. O suspeito, de 20 anos, confessou ter saído de Dourados onde teria ficado por 10 dias para que o veículo fosse preparado com a droga. Ele receberia R$ 10 mil para transportar a droga até Campo Grande.

Antes disso, os policiais apreenderam no último 07 de maio, 400 kg de maconha num FIAT/Grand Siena com placas aparentes de Campo Grande/MS, com registro de furto em Brasília. Durante vistoria, foram encontrados vários tabletes de maconha espalhados pelo carro. No interior do painel, foi encontrado um rádio transmissor com frequência ativa. O motorista, de 37 anos, declarou que pegou o veículo carregado em Ponta Porã/MS e levaria até Brasília/DF, onde receberia R$ 1.000,00 pelo transporte.

Com ajuda de cães farejadores foram apreendidos dia 03 de maio, 106 kg cocaína num Renault/Logan, placas de Campo Grande/MS, conduzido por uma mulher de 42 anos. Ela disse estar voltando de Ponta Porã/MS, onde teria ido fazer negócios. Os policiais rodoviários federais notaram nervosismo e contradições nas respostas da condutora.

A mulher confessou que foi contratada por um homem para buscar o veículo já preparado com a droga na fronteira e trazer para Campo Grande onde receberia pelo transporte o valor de R$ 8.000,00.

O veículo foi levado para o pátio da Delegacia da PRF de Campo Grande/onde foi realizada a desmontagem para a retirada da droga, sendo então localizados 61 tabletes, contendo cloridrato de cocaína, pesando 65,8 kg (sessenta e cinco quilos e oitocentos gramas), e ainda 40 tabletes de pasta base de cocaína, pesando 40,2 kg (quarenta quilos e duzentos gramas), totalizando 106 kg (cento e seis quilos) de cocaína.

A maior apreensão até agora, foi dia 17 de abril, quando foram encontrados 1.065 kg de maconha numa Ford/Ranger, de placas aparentes de Rio Verde/GO. O motorista não respeitou à ordem e iniciou fuga, entrando em uma estrada vicinal. Após alguns quilômetros de acompanhamento tático, o motorista abandonou a camionete e fugiu a pé através da vegetação próxima, não sendo localizado.

O veículo estava carregado com 1.167 tabletes de maconha. Ao todo, foram apreendidos 1.065 kg (mil e sessenta e cinco quilos) do entorpecente. Também foi descoberto que a Ford/Ranger possuía placas falsas, sendo as verdadeiras de Sertãozinho/SP e registro de roubo/furto em Ribeirão Preto/SP.

No dia 9 de abril, os policiais localizaram mais 11 quilos cocaína, carga que era levada num Fiat/Palio, onde foram encontrados no painel 11 tabletes da droga. O motorista disse que pegou o veículo carregado em Maracaju/MS e levaria até Rio Verde/GO, onde receberia R$ 10 mil.