Encontrado morto no Assentamento Eldorado foragido da Justiça condenado por assalto

O corpo do rapaz, condenado por assalto e respondendo a processo por tráfico de drogas, estava em adiantado estado de decomposição.

Foragido da Justiça, Weslley Henrique Gonçalves Tavares, de 21 anos foi encontrado morto neste domingo - Foto: Reprodução

O foragido da Justiça, Weslley Henrique Gonçalves Tavares, de 21 anos foi encontrado morto neste domingo no Assentamento Eldorado, onde morava. O corpo do rapaz, condenado por assalto e respondendo a processo por tráfico de drogas, estava em adiantado estado de decomposição.

Segundo a PM, por volta das 23h24 os militares receberam informações de que um corpo de um homem teria sido achado caído no chão da sala da residência do lote 455 do travessão 4. A residência estava com as portas e janelas trancadas.

Weslley Henrique era foragido da Justiça. Ele foi condenado inicialmente a cinco anos e quatro meses no semiaberto. Pena revertida em regime fechado, após no dia 28 de outubro de 2016, ele fugir do pátio do Centro Penal Agroindustrial da Gameleira durante o banho de sol. Em 25 de maio deste ano, a Justiça manteve a condenação.

Em janeiro de 2018, um mandado de prisão foi cumprido. Um homem mudo, analfabeto e sem conhecimento de libras foi preso no lugar de Weslley após ser confundido com ele. O homem ficou 4 meses e 20 dias no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande.

As circunstâncias da prisão não foram esclarecidas. As fotos dos dois sinalizam que a confusão possa ter relação com a semelhança física entre os dois. A última audiência realizada foi em 29 de maio deste ano em Campo Grande e Weslley não compareceu.

Durante audiência em maio de 2018, o advogado de defesa do réu "verdadeiro" olhou para o rapaz e declarou de cara que aquele não era o seu cliente. Foi a própria defesa de Weslley que procurou a 2ª Vara de Execução Penal - vara em que o cliente havia sido condenado pelo roubo - e comunicou a situação. Imediatamente o juiz pediu um novo exame de identificação.

O resultado foi apresentado durante nova audiência, na qual o verdadeiro culpado pelo crime deveria explicar o porquê fugiu. Após meses pagando por um crime que não cometeu, o homem de aproximadamente 30 anos finalmente ganhou a liberdade no dia 25 de maio do ano passado.

O corpo de Weslley foi encaminhado ao IMOL de Campo Grande, onde vai passar por necrópsia para que seja apurada a causa da morte. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil, onde está sendo investigado. *Com informações Campo Grande News.