Médico é executado a tiros de pistola ao sair do plantão

Suspeito passou horas esperando vítima sair do trabalho, na fronteira

Médico foi surpreendido por pistoleiro quando estava em seu carro - - Foto: Porã News

Médico paraguaio Jose Marcial Centurion Caceres, 50 anos, foi executado a tiros de pistola ao sair de seu plantão na tarde de hoje, em Pedro Juan Caballero, cidade que faz fronteira fronteira com o Brasil por Ponta Porã. 

De acordo com informações do site Porã News, o médico trabalhava no Instituto de Prevision Social, o equivalente ao INSS no Brasil. No início da tarde de hoje, ele deixou o local e ao entrar em seu carro, foi surpreendido por dois pistoleiros, que estavam em uma motocicleta e efetuaram vários disparos de pistola 9 mm contra a vítima, que morreu no local.

De acordo com testemunhas, o pistoleiro ficou várias horas esperando o médico sair do plantão. Ainda segundo testemunhas, pelo menos 15 disparos foram ouvidos. 

Investigadores da Divisão de Homicídios e da Direção de Investigações Criminais de Casos Puníveis da Policia Nacional do Paraguai recolheram imagens de câmeras de segurança próximas, que podem ajudar na identificação dos suspeitos. Não há informações sobre as motivações do crime e o caso será investigado.