Marta evolui e quer jogar, mas Vadão quer reunião para garantir presença diante da Austrália

Na mesma coletiva de imprensa, na véspera do jogo, goleira Bárbara enxerga Rainha 100% recuperada.

- Foto: Rener Pinheiro/MoWa Press

Marta tem chances de estrear contra Austrália na Copa do Mundo, quinta-feira, às 13h (de Brasília), em Montpellier, na França. E boas chances. O técnico Vadão preferiu não garantir e presença da melhor jogadora do mundo no duelo, mas a sensação que ficou durante a entrevista coletiva é de que a dúvida maior é de como utilizar a camisa 10: como titular ou iniciando no banco de reservas.

Marta vinha se recuperando de lesão muscular na coxa e treinou pela primeira vez com o grupo, na última terça. O problema foi diagnosticado ainda no começo da preparação para o Mundial, no dia 25 de maio.

– Ela tem chance? Tem chance. Treinou e tem chance. Mas isso ainda será resolvido em conjunto. Vamos fazer uma reunião hoje ou amanhã, para decidir como ela vai se sentir. Tem respondido bem ao tratamento. Agora depende de uma conversa de todos nós, inclusive da própria Marta – disse Vadão.

Se depender da vontade da Rainha, ela estará em campo. Também presente na coletiva, a goleira Barbara afirmou que Marta quer jogar e mostrou novamente estar 100% recuperada do problema que a tirou da estreia diante da Jamaica.

– Sabemos que, por ela, já tinha jogado o primeiro jogo. A fome de bola que ela tem é incrível. Faz que ela cresça (...) Hoje, no treinamento, não foi diferente. Ela está com essa fome de bola. Ela se sente 100%. Segundo ela, está se sentindo muito bem. Vai para o jogo. Ela recuperou nos trabalhos aqueles 90 minutos que não jogou na estreia. Tenho certeza que se o professor decidir que ela entre, vai fazer total diferença – reforçou Bárbara.

Sobre a ideia de como utilizar ou não a camisa 10 da seleção brasileira, Vadão explicou que isso também passará por uma análise - que passa muito por essa reunião prevista para as próximas horas.

– Muito difícil você prever. Não sabe como vai ser o jogo. Se você pensar em iniciar com a Marta e tirar para não correr risco quando estiver cansada, como fizemos com Bia e Cristiane... Deixa para o segundo tempo. Mas também, não se sabe como vai ser . Bom seria se tivéssemos uma situação confortável. Neste caso, sempre haverá um risco pelo pouco tempo de treinamento. Vamos conversar direitinho e ouvir bastante a Marta – completou o treinador.

Sem Marta, o Brasil venceu a Jamaica, por 3 a 0, na estreia da Copa do Mundo, no último domingo. Considerada a maior força do grupo, a Austrália foi surpreendida e perdeu de virada para a Itália, por 2 a 1. Com isso, necessita e muito vencer nesta rodada.