Traficantes tinham estoque de R$ 500 mil em mercadorias

Polícia suspeita que objetos eram trocados por drogas

- - Foto: Valdenir Rezende/ Correio do Estado

Operação Coirmã da Polícia Civil contra receptação e tráfico de drogas apreendeu produtos avaliados em meio milhão, prendeu uma pessoa e foram encaminhadas sete pessoas, sendo um adolescente, para a 1ª Delegacia de Polícia Civil para serem ouvidas. A ação começou às 5h30 da manhã e teve apoio de policiais militares do 1° BPM com apoio dos Táticos do 10°, 11° e Batalhão de Choque que ajudaram cumprir nove mandados de busca e apreensão em quatro hotéis e cinco casas. PM  avalia que os objetos apreendidos estão avaliados em pelo menos R$ 500 mil.

Segundo a delegada Daniella Kades de Oliveira Garcia do 1° DP, a operação cumpriu os mandados em hotéis e casas nas Rua Pimenta Bueno, Joaquim Nabuco e Dom Aquino.  Ela explica que a operação é decorrente do aumento do furto e do tráfico de drogas na região que circunda a rodovia velha. “Nós cumprimos mandado em parceria polícia civil e militar hoje pela manhã em quatro hotéis e cinco residências essas residências eram dos proprietários desses imóveis. Nos puxamos de 2012 para cá ocorrências envolvendo tráfico de drogas e receptação.”, explica. 

A delegada comentou ainda que em todos os quatro hotéis foram efetuados apreensão de todo e qualquer material que não tivesse a origem definida comprovada e foi levado para a delegacia. ” Além disso nos prendemos uma pessoa com mandado de prisão por tráfico de drogas de Mato Grosso a pessoa está em um desse hotéis”, explica. 

Ela explica que o material apreendido será contabilizado e nos próximos dias vamos verificar esses materiais apreendidos e relaciona-los com boletim de furto na região central. 

A Policia Civil trabalha com duas linhas de investigação que os materiais apreendidos podem ser tanto por troca por consumo de drogas como pela estada nos hotéis. “A pessoa não tem dinheiro para pagar e seria liberado mediante ao qualquer objeto. Esse objeto era contabilizado para pagamento da estadia e também do consumo de drogas”, avalia a Daniela Kades. 

A delegada argumenta que foi feito um levantamento dos materiais furtados de janeiro até segunda-feira (17) para saber se os materiais apreendidos tem relação com esses furtos. “Nos trouxemos todos os materiais relacionados com essas ocorrências. Vamos verificar o IMEL, códigos cadastrados nos televisores. Caso haja materialidade os donos desses hotéis serão autuados por receptação”, explica a delegada. 

A Policia Militar fez um levantamento com filmagens de vários dias próximos a esses hotéis, sendo que dois deles supostamente teriam depósitos de loja de moveis. “Só depois que fizermos as oitivas e verificar as filmagens podemos saber se foi ou não crime”, explica.  

Outro caso 

Ela comenta que esses objetos são normalmente comprados por baixo preço e ofertado em sites como OLX e Facebook. “Nós observamos que de alguns anos está tendo um crescimento  exacerbante de moradores de rua  nessa região principalmente com a desativação da rodoviária velha. Lá está servindo de abrigo para moradores de rua e usuários de drogas”, explica.