Oito dicas de trilhas para fazer turismo de natureza em Mato Grosso do Sul

Com Bonito e o Pantanal, Mato Grosso do Sul aparece na lista dos principais destinos de turismo de natureza do Brasil.

A Trilha Furna da Conquista, em Sidrolândia, repleta de belezas naturais - Foto: Trilha Extrema/Reprodução

Contato direto com o meio ambiente, observar e fotografar diferentes tipos de paisagens, incluindo rios, cachoeiras, cavernas, piscinas naturais, aves e mamíferos, enquanto pratica exercício físico ao ar livre. É o turismo de natureza com sua diversidade de opções, como rapel, rafting, escalada, cavalgadas e trilhas, uma tendência do setor que ganhou força em 2018 e segue cada vez mais em alta em Mato Grosso do Sul.

Nas trilhas, algumas de nível fácil, outras difíceis, você tem a oportunidade de curtir a harmonia com a natureza em caminhadas por lugares incríveis em áreas urbanas ou rurais. Em Campo Grande, por exemplo, nem é preciso ir muito longe para tirar onda de trilheiro. Tem a Trilha dos Sentidos, no Parque Estadual do Prosa, na região do Parque dos Poderes, com entrada no final da Avenida Mato Grosso, uma das principais vias da capital sul-mato-grossense.

Com base em levantamento da Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), listamos oito trilhas. São quatro trilhas em Campo Grande, duas em Aquidauana e as demais em Sidrolândia e São Gabriel do Oeste.

Campo Grande:

1 - Trilha dos Sentidos – No Parque Estadual do Prosa, em Campo Grande. Com visitas guiadas em grupos pequenos e mediante agendamento, a trilha é uma aula sobre educação ambiental. No caminho pela mata a lista de atrativos inclui o Córrego Desbarrancado e o Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), onde estão 700 animais em fase de recuperação. O passeio tem duração de aproximadamente duas horas.

2 - Trilha da Usina – Tem 5 km de extensão com quatro cachoeiras, escalada e travessia do Córrego Ceroula pelo caminho. O lugar abriga o que ainda resta da primeira usina hidrelétrica da Capital.

3 - Inferninho – O local possui uma bela cachoeira com cerca de 30 metros de altura utilizada para a prática de rapel. É aberto à visitação, mas não se surpreenda com a falta de infraestrutura.

4 - Morro do Ernesto – Na Fazenda Córrego Limpo, propriedade privada a 20 km do centro de Campo Grande, a trilha tem percurso de 8 km num roteiro com uma cachoeira de quatro metros e duas corredeiras. O acesso é pela rodovia MS-080, saída para Rochedo. Há uma taxa de R$ 10 por pessoa para fazer a caminhada.

Sidrolândia:

5 - Trilha Furna da Conquista – Distante 40 km de Campo Grande e a 20 km de Sidrolândia, a trilha tem o trajeto é de 4,5 km em meio de mata nativa. O passeio passa por uma cachoeira de dois metros e duas corredeiras. Fica na fazenda Conquista e tem grau de dificuldade considerado fácil. No trajeto três cachoeiras, uma nascente e um mirante onde é possível ter uma vista privilegiada do lugar.

6 - Trilha do Los Pagos – Com uma cachoeira de 70 metros em propriedade particular, tem fácil acesso e é um dos pontos turísticos mais visitados do município, distante 144 km de Campo Grande. Fica em uma região a 15 km do centro de São Gabriel com muitas riquezas naturais, como a nascente do Rio Aquidauana e cachoeiras.

Aquidauana:

7 - Trilha dos Mirantes – Com 2,8 km, fica em uma propriedade rural, a Chácara dos Mirantes, no distrito de Piraputanga, distante 119 km de Campo Grande.

8 - Morro do Paxixi – Também em Piraputanga, a trilha que pode ser feita de moto, a pé ou de bike tem acesso pela Estrada Parque de Piraputanga. Conhecida como trilha do pôr do sol do Paxixi, é uma verdadeira aventura ecológica.