Presidente da Coamo prevê que Brasil vai ultrapassar EUA e será maior produtor de soja do mundo em 2020

A expectativa é que a produção americana, seja de 117 milhões de toneladas, enquanto no Brasil 124 milhões.

Presidente da COAMO, engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Com os problemas climáticos registrados nos Estados Unidos (excesso de chuvas, alagamentos), o Brasil na safra 2019/2020, que começa a ser plantada em outubro, se tornará o maior produtor mundial de soja, superando os americanos. O prognóstico é do presidente da COAMO, engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini, que participou na última segunda-feira da reunião de campo da diretoria com os produtores.  

A expectativa é que a produção americana, em 33 milhões de hectares, seja de 117 milhões de toneladas, enquanto no Brasil, devem ser cultivados 36 milhões de hectares do grão, resultado em 124 milhões de toneladas.

Ano passado eles produziram 123 milhões e os brasileiros, 117 milhões. Na conversa com os produtores, Aroldo disse que em novembro a cooperativa deve inaugurar o complexo industrial em instalação na cidade de DouradosConfira a reportagem, em vídeo, da reunião de campo.  

Reunião de Campo da cooperativa Coamo Agroindustrial

Presidente da Coamo se reúne com produtores e cooperados em Sidrolândia para avaliar desempenho no primeiro semestre de 2019

Publicado por Regiao News em Terça-feira, 25 de junho de 2019