Sanesul aumenta em 4,95% e consumidor pagará mais caro pela tarifa de água e esgoto em Sidrolândia

Com a correção, a tarifa mínima, para quem gasta até 10 mil litros de água por mês de R$ 43,90 passa para R$ 49,40.

No acumulado desde 2013, a tarifa aumentou 81,85%, ante uma inflação acumulada no período de 39,90% - Foto: Crislaine Jara/Região News

Entra em vigor nesta segunda-feira, 1º de julho, o reajuste de 4,95% nas tarifas de águas e esgoto, percentual que corresponde a inflação de abril de 2018 a abril de 2019 medida pelo (IPCA/IBGE). Com a correção, a tarifa mínima, para quem gasta até 10 mil litros de água por mês, de R$ 43,90 passa para R$ 49,40 e nas residências com rede de esgoto, a conta sobe de R$ 65,80 para R$ 72,00.

No acumulado desde 2013, a tarifa aumentou 81,85%, ante uma inflação acumulada no período de 39,90%. Parte deste tarifaço é o impacto do aumento adicional de 21,78%, cobrado desde 2015 e prorrogado até dezembro de 2021, para custear os investimentos que a estatal vem fazendo na cidade, que vão ampliar para 20% o número de domicílios com rede de esgoto, além da construção de dois reservatórios e poços de abastecimento.

Numa casa que registre consumo entre 11 e 15 mil litros, a conta sobe até R$ 88,50 (e de R$ 118,02 para R$ 132,45 onde houve implantação de esgoto). Já as famílias que gastam em média mil litros por dia, vão pagar R$ 246,60 (com mais 50%, da tarifa de esgoto, a conta vai para R$ 403,20).

O reajuste anual está previsto nos contratos da prestação do serviço e é considerado mecanismo de atualização das tarifas, em decorrência dos efeitos da inflação no período.

Histórico de reajuste da água

2013

6,49%

2014

6,28%

2015

8,17% e mais 21,78%

2016

9,28%

2017

4,08%

2018

2,78%

2019

4,94%