Gripe já matou 38 pessoas, cinco a mais que em todo o ano passado

Todas as mortes são de pacientes que tiveram a influenza A, 35 casos do vírus tipo H1N1 e 1 de H3N2.

Fila para a vacinação contra a gripe durante a campanha, neste ano - Foto: Henrique Kawaminami

Em uma semana, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) confirmou mais oito mortes por gripe em Mato Grosso do Sul e o número de óbitos chegou a 38. Em seis meses, já são cinco vítimas a mais que em todo o ano de 2018.

Conforme o boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (10), todas as mortes são de pacientes que tiveram a influenza A, 35 casos do vírus tipo H1N1, 1 de H3N2 e o restante de vírus não subtipado.

Com as confirmações, Campo Grande lidera o registro de mortes por gripe no Estado, com 14 mortes confirmadas, seguida por Três Lagoas, cidade a 338 quilômetros de Campo Grande, com seis mortes. Também foram registradas mortes em Aquidauana (3), Corumbá (3) e Rio Verde de Mato Grosso (2). Inocência, Porto Murtinho, Mundo Novo, Água Clara, Naviraí, Bonito, Ponta Porã e Sidrolândia tiveram um óbito cada.

Até agora, são 177 casos da doença confirmados por meio de exames em Mato Grosso do Sul, embora 1.011 casos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) tenham sido notificados.