Garoto inventor vira ‘celebridade’ e posa para fotos com populares no comércio

Pelas redes sociais, a história do garoto inventor viralizou, são vários compartilhamentos, comentários positivos, parabenizando Rogério.

Rogério Gonçalves está famoso pelas ruas de Sidrolândia. - Foto: Divulgação

Após chamar atenção por criar um sistema de energia para atender o barraco onde reside com a família e alguns vizinhos, o menino inventor de 13 anos, está ganhando fama. Rogério Gonçalves ficou conhecido após ser “descoberto” pelo empresário Diego Pavei e virar atração em Campo Grande na palestra de Rick Chesther.

Rogério que pedala uma bicicleta na Avenida Dorvalino dos Santos fazendo publicidade num equipamento de som que o próprio ele montou, nas últimas semanas passou a ter uma rotina diferente, com direito a “paradinha” para fotos com populares na área central. Algumas pessoas chegam ir até o acampamento Jatobá na esplanada ferroviária para conhecer a criação do jovem.

Pelas redes sociais, a história do garoto inventor viralizou, são vários compartilhamentos, comentários positivos, parabenizando Rogério, pela força de vontade e esforço. A reportagem produzida pelo RN, em que conta como o menino, aluno da Escola Municipal Pedro Aleixo criou a rede de energia fotovoltaica, já ultrapassou 51 mil visualizações desde a sua postagem. Confira a reportagem.

O sistema desenvolvido pelo garoto inventor, garante a geração de energia com uma placa fotovoltaica (que ele próprio montou usando baterias de celulares descartados), um diodo e uma lâmpada. O diodo impede a carga de voltar para a placa que não esquenta e assim não provoca incêndio.

A história do adolescente também tem sido destaque em importantes canais de tv, como a TV Interativa, afiliada TV Band em MS e TV Morena, representante da Rede Globo.

Uma vaquinha virtual com o objetivo de arrecadar R$ 160 mil para a compra de uma casa para a família de Rogério, foi criada no último final de semana pelo empresário Diego Pavei. A expectativa de Diego é conseguir até dezembro o mínimo necessário para compra da casa porque a família de Rogério, assim como toda a vizinhança pode ser despejada a qualquer momento por determinação da Justiça. A área de 14 hectares está ocupada desde julho do ano passado por 100 famílias mobilizadas pelo MST. Acesse para doar.