Brasileiro é executado a tiros, mas desta vez pistoleiros são presos

Crime ocorreu nesta manhã em Capitán Bado, outra cidade da fronteira dominada pelo crime organizado.

Aglomeração no local onde fazendeiro brasileiro foi executado nesta manhã em Capitán Bado - (Foto: Capitán Bado.com)

Como já se tornou rotina na parte mais violenta da fronteira entre Brasil e Paraguai, mais uma pessoa foi executada a tiros na Linha Internacional que divide o estado de Amambay e Mato Grosso do Sul. A novidade desta vez é que os pistoleiros foram presos em flagrante.

A execução desta quinta-feira (18) ocorreu em Capitán Bado, cidade paraguaia vizinha de Coronel Sapucaia (MS). A região, assim como ocorre em Pedro Juan Caballero-Ponta Porã, é base das facções criminosas brasileiras em guerra pelo controle do tráfico de drogas.

O brasileiro Aguinaldo Correa Lemes, 48, dono de uma fazenda no lado paraguaio, foi executado a tiros dentro de sua caminhonete Toyota Hilux.

Após a execução, os dois pistoleiros de moto fugiram, mas foram surpreendidos por uma equipe da Polícia Nacional do Paraguai que passava a cem metros do local.

Os dois foram identificados como o paraguaio Wenceslao Oviedo Acosta, 29, e Ruben Torales Huerta, cuja nacionalidade e idade não foram informadas. Os policiais apreenderam com eles a moto e a pistola usada no crime, uma pistola calibre 9 mm.