Nathalie Moellhausen faz história, garante a 1ª medalha do Brasil em um Mundial e vai brigar pelo ouro

Italiana naturalizada brasileira avança à final do Individual de Espada Feminina na Hungria e agora vai disputar a medalha de ouro

- Foto: Flavio Florido/Exemplus/COB

A italiana naturalizada brasileira Nathalie Moellhausen garantiu a primeira medalha para o país em um Mundial de Esgrima, e agora vai brigar pelo ouro na grande final do torneio disputado em Budapeste, nesta quinta-feira. Mesmo se tivesse perdido nas semifinais, ela já havia assegurado a medalha de bronze porque na modalidade, a atleta que chega a essa fase já garante a terceira colocação.

Para assegurar a vaga na grande final, Nathalie venceu Vivian Kong, natural de Hong Kong, por 15/11. Nas quartas de final, ela superou Lis Rottler, de Luxemburgo, por 11/10. Antes, nas oitavas de final, derrotou a italiana Alberta Santuccio, por 15/14.

A campanha de Nathalie rumo à inédita conquista para o Brasil começou na madrugada de hoje quando superou a polonesa Renata Knapik-Miazga por 15/12 e depois passou pela chinesa Mingye Zhu por 15/10.

Filha de pai alemão e mãe ítalo-brasileira, Nathalie passou a competir pelo Brasil após os Jogos Olímpicos de 2012. Antes, pela Itália, a esgrimista de 33 anos já havia sido medalha de ouro no Mundial em 2009 (Turquia), além de bronze em 2010 (França) e 2011 (Itália).