Leon Edwards domina Rafael dos Anjos e vence por pontos na luta principal do UFC San Antonio

Com atuação estratégica, inglês emplaca a oitava vitória consecutiva no peso-meio-médio do Ultimate

- Foto: Getty Images

Com uma atuação de alto nível estratégico, Leon Edwards dominou Rafael dos Anjos na luta principal do UFC San Antonio e venceu por decisão unânime (50-45, 49-46 e 49-46), pelo peso-meio-médio (até 77kg). O inglês engatou a oitava vitória consecutiva e pediu para enfrentar Jorge Masvidal em seu próximo compromisso. Com uma performance completa, ele foi superior ao brasileiro em todas as áreas e impôs ao rival a terceira derrota nas últimas quatro lutas.

A luta começou de forma surpreendente, com Leon Edwards conseguindo uma queda. De dentro da guarda de Dos Anjos, ele trabalhou com calma, ganhou a meia-guarda, mas o brasileiro laçou uma das pernas do rival, aplicou cotoveladas na cabeça e ameaçou um ataque. Entretanto, o inglês livrou a perna a tempo. Edwards tentou ir para as costas, mas deu espaço para Dos Anjos ficar de pé. O brasileiro girou bem e se desvencilhou. Na trocação, o inglês também levou vantagem e ainda tentou outra queda nos últimos segundos do round, mas desta vez sem êxito.

Dos Anjos começou o segundo round disposto a tomar a iniciativa. Ele tomou o centro do octógono e trabalhou bem os ganchos na cintura, mas Edwards voltou a buscar a queda. Desta vez o brasileiro marcou bem o tempo e se livrou. Dos Anjos também deu seu tiro para derrubar, porém, foi rechaçado pelo rival. Um chute baixo do brasileiro levou Edwards ao solo. Rafael caiu na meia-guarda, tentou passar, mas deu espaço para o inglês se levantar. Com vantagem de envergadura, ele usou bons jabs e diretos no rosto de Dos Anjos.

Com um ferimento grande no supercílio direito, Rafael dos Anjos precisou que o médico conferisse o corte antes do terceiro assalto iniciar. Liberado, ele voltou a receber golpes no rosto e resolveu ser mais agressivo no grappling. Edwards defendeu o single leg e soltou boas combinações de boxe. Sem conseguir derrubar, Dos Anjos parecia sem armas para mudar o panorama da luta.

Após perder três rounds, Rafael tentou encurtar a distância com mais frequência, mas se conseguir conectar golpes contundentes. Ele colocou alguns ganchos na linha de cintura, mas continuou sofrendo com os jabs do rival. Ao tentar surpreender com uma joelhada voadora, foi desequlibrado e caiu por baixo. Edwards trabalhou na meia-guarda, Dos Anjos tentou a raspagem, e a luta voltou a ficar de pé.

O inglês não cometia erros. Precisão nos golpes, movimentação, controle de distância e, quando necessário, vantagem na luta agarrada também. Edwards administrava com inteligência o duelo. Dos Anjos não desistia. Golpeava, buscava a luta, mas a superioridade do rival era nítida. Nos dois minutos finais, o brasileiro tentou ditar o ritmo e variou as investidas. Um overhand de esquerda tocou o rosto de Edwards, que absorveu bem. Sem precisar se arriscar, o inglês foi para a queda, travou Dos Anjos e garantiu a vitória.