Padrasto é preso por homicídio culposo e deve ser encaminhado para presídio nesta segunda-feira

Nesta segunda-feira ele deve passar por audiência de custódia no Fórum.

Segundo a delegada, os depoimentos das testemunhas não sustentam a versão de que Valdomiro teria atropelado o enteado deliberadamente - Foto: Vanderi Tomé/Região News

O pedreiro Valdomiro Amorim da Silva, preso em flagrante no sábado à noite logo após atropelar e matar o enteado Evandro Martins, 26 anos, na MS-162 (em Quebra Coco saída para Sidrolândia), foi indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Nesta segunda-feira Valdomiro deve passar por audiência de custódia no Fórum e provavelmente o juiz converterá em preventiva a prisão em flagrante e ele será encaminhado para o presídio em Campo Grande. Como estava dirigindo sob efeito de álcool e o atropelamento resultou na morte da vítima, Valdomiro não tem direito a fiança, vai aguardar preso o processo até o julgamento. Ele pode ser condenado de 5 a 8 anos de prisão.

Segundo a delegada, Thais Duarte, com base no depoimento do suspeito e das testemunhas, uma delas a mãe do jovem que estava no carro com Valdomiro, o atropelamento foi um acidente. Evandro estava bebendo num bar, junto com a mãe e o padrasto, quando saiu, já embriagado, numa moto Biz da irmã dele.

Estaria seguindo em ziguezague e repentinamente parou. Foi então que o Fiat Pálio, dirigido por Valdomiro, que vinha logo atrás, acabou batendo na Biz pilotada por Evandro que morreu na hora, teve fraturas nas pernas e quebrou o pescoço.

Com o impacto da batida, o Pálio arrastou a motocicleta por 80 metros e o corpo por 60 metros. Evandro vai ser sepultado nesta segunda-feira no Cemitério São Sebastião em Sidrolândia.

Ainda segundo a delegada Thais, os depoimentos das testemunhas não sustentam a versão de que Valdomiro teria atropelado o enteado deliberadamente. Circularam informações que os dois teriam discutido enquanto bebiam no bar. “Conforme os depoimentos, não houve briga e todos estavam embriagados”, informa a delegada.

Conforme relatos não oficiais, o rapaz teria saído de moto e parado alguns metros depois, em frente da escola, para urinar as margens da rodovia. Foi então que teria sido atropelado pelo padrasto. Na casa de Valdomiro, na Avenida Antero Lemes, onde os policiais acompanharam a mãe de Evandro, que foi em busca de documentos, foi apreendida uma espingarda, provavelmente usada para prática de caça.