Dois homens são presos por violência doméstica em Sidrolândia

O autor, J.F.S, também estava ferido, com um corte na mão direita.

J.F.S, precisou ser encaminhado até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e posteriormente a Delegacia de Polícia Civil. - Foto: Divulgação/PM

Um homem de 30 anos foi preso por violência doméstica após agredir a esposa usando uma faca, no início da noite deste domingo (21), na Rua General Pinho no Bairro Jardim Paraíso.

A Polícia Militar foi acionada por vizinhos do casal, que contaram aos policiais que o casal estava se agredindo com uma faca. No local, os policiais encontraram a vítima de 58 anos, com arranhões na barriga e um furo no braço esquerdo. O autor, J.F.S, também estava ferido, com um corte na mão direita.

Em relato aos militares, a vítima contou que J.F.S, estava embriagado e que por ciúmes, teria a tentado ferir usando uma faca de cozinha. A mulher então para se defender, segurou a faca, que acabou quebrando, ferindo a mão do autor, que nega as acusações.

J.F.S, precisou ser encaminhado até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e posteriormente a Delegacia de Polícia Civil.

Mais um caso

Outro homem, foi preso após ameaçar a ex-companheira, na madrugada desta segunda-feira (22), na Rua Maria Marta Ducel, no bairro Cascatinha II. De acordo com a Polícia Militar, a vítima acionou uma equipe da PM após ser ameaçada e ter o celular levado pelo autor, P.A.F.

No local, os policiais foram informados de que o homem teria a ameaçado dentro de um estabelecimento tomando o aparelho celular de suas mãos, a vítima ainda teria tentado pegar de volta o aparelho, mas acabou sendo empurrada. P.A.F, teria saído do local, em uma Honda CB600 Hornet.

Em diligências próximas a residência da vítima e de sua mãe, os militares localizaram na esquina da Rua Maria Marta Ducel com a Ponta Porã, P.A.F na referida motocicleta. Em abordagem, foram localizados dois aparelhos celulares. Um deles, apontado pela vítima como seu aparelho.

Questionado sobre a acusação, o acusado negou as afirmações e ficou alterado, dirigindo a vítima com tom ameaçador. A guarnição então o conduziu até a viatura. Neste momento, P.A.F, resistiu, começando a se debater, sendo necessário uso de força.

A mãe da vítima, contou aos policias que pouco antes, P.A.F, teria passado em sua casa e a ameaçado, dizendo que possui uma pistola em Dourados e que iria busca-la, para matar todos.