Com cheque sem fundo, estelionatário consegue sacar R$ 500 mil da Caixa

As investigações começaram em setembro do ano passado, quando a Caixa Econômica Federal informou a ocorrência de uma fraude.

Fachada de uma das agência da Caixa em Campo Grande - Foto: Tainá Jara

A Operação Obliteração, deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (25) em Campo Grande, cumpre três mandados de busca e apreensão para apurar desvio de mais R$ 500 mil da Caixa Econômica Federal. 

Segundo a PF, as investigações começaram em setembro do ano passado, quando a Caixa Econômica Federal informou a ocorrência de uma fraude (na modalidade estelionato), que gerou prejuízo para a instituição de mais de R$ 500 mil.

Durante a apuração foi constatado que estelionatário passou um cheque no valor total de mais de R$ 1,3 milhão para a Caixa, que acabou disponibilizando parte do valor. Quando a instituição financeira descobriu que o cheque era falsificado, boa parte dos recursos financeiros já havia sido movimentada.

A operação busca localizar outros documentos falsos, objetos e instrumentos utilizados na falsificação (para evitar a prática de novas fraudes) e recuperar os valores levados da instituição financeira. O nome da operação faz referência à atuação da Polícia Federal para impedir esse tipo de crime praticado por estelionatários.