Com baixo estoque de sangue, Hemosul entra em estado de emergência

Reserva de sangue dos tipos O positivo e negativo está em situação crítica.

O Hemosul fica na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 1304. - Foto: Campo Grande News

Baixo estoque de sangue ocasionou estado de emergência emitido pelo Hemosul (Hemocentro Coordenador de Mato Grosso do Sul) nesta quinta-feira (25). De acordo com a unidade, reserva de sangue dos tipos O positivo e negativo está em situação crítica, no entanto, o apelo é para que doadores de todas as tipagens façam doações.

“Os estoques de O negativo estão em 7% e de O positivo em 40%, o que é considerado grave”, afirma Mayra Franceschi, gerente de relações públicas e comunicação corporativa da Instituição. Para ela, a principal justificativa para redução nas doações é a recente queda na temperatura. “Os dias frios espantam os doadores e isso nos preocupa”, explica.

O Hemosul de Campo Grande funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17 h; e no sábado, das 7h às 12h. A unidade fica na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 1304 - Centro.

Para ser um doador, a pessoa precisa estar bem alimentada, pesar mais de 55 quilos e ter de 16 a 69 anos. Para a primeira doação, o limite é 60 anos.

Doenças que impedem a doação - Não podem doar sangue pessoas com doenças hematológicas, cardíacas, renais, pulmonares, hepáticas, autoimunes, diabetes, hipertireoidismo, hanseníase, tuberculose, câncer, sangramentos anormais, convulsões, ou portadores de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue como doença de Chagas, hepatite, aids, sífilis. Se estiver com gripe ou alergia, deve esperar sete dias após sarar para doar sangue.