Aniversariantes do 1º semestre têm calendário diferente para saque do FGTS

Saque-aniversário vale a partir de 2020 para quem optar por receber parte do FGTS anualmente.

A partir de 2021, recursos serão liberados dentro do mês de aniversário - Foto: Ricardo Matsukawa/VEJA.com

O governo federal divulgou o calendário de liberação dos saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Para os aniversariantes do primeiro semestre, haverá um calendário específico para a liberação em 2020, que começa em abril. No ano seguinte, os resgates poderão ser feitos durante o mês de aniversário.

O cronograma está na medida provisória assinada no último dia 24 pelo presidente Jair Bolsonaro. O calendário foi feito porque os recursos só começarão a ser liberados após o pagamento das cotas de 500 reais do saque imediado. Nascidos em janeiro e fevereiro podem pegar o dinheiro entre abril e junho de 2020; quem nasceu entre março e abril receberá no período de maio a julho e os nascidos em maio e junho receberão entre junho e agosto do ano que vem.

A partir de 2021, o saque será liberado no primeiro dia do mês do aniversário até o último dia útil do segundo mês subsequente. Na medida provisória, não foi divulgado o calendário para quem nasceu no segundo semestre. No entanto, durante anúncio na quarta-feira, o Ministério da Economia informou que, após junho, os saques poderão ser feitos no mês de aniversário do trabalhador.

Quem optar pela nova modalidade de saque deve comunicar a decisão à Caixa Econômica Federal até outubro deste ano. Ao fazer a opção, o trabalhador não pode resgatar o FGTS caso seja demitido sem justa causa. É possível migrar para o regime anterior caso desejar, mas há uma carência de dois anos até que possa fazer o saque integral em caso de demissão.