Motociclista tem alta, mas terá que usar colar cervical por três meses

O jovem de 21 anos foi encaminhado sábado à noite na vaga zero para Campo Grande.

Gustavo Espindola Rodrigues, teve alta da Santa Casa nesta terça-feira. - Foto: Reprodução/Facebook

Internado desde sábado à noite, Gustavo Espindola Rodrigues, teve alta da Santa Casa nesta terça-feira. Como recomendação médica ele terá de usar um colar cervical por pelo menos três meses. O jovem de 21 anos foi encaminhado sábado à noite na vaga zero para Campo Grande, com suspeita de traumatismo craniano. O rapaz se envolveu num acidente quando pilotava a motocicleta Honda Fan de 160cc.

Gustavo perdeu o controle da motocicleta na Rua João Straliotto, Aldeia Tereré. Ele relatou aos familiares que não conhecia a região, numa curva perdeu o controle, a moto ganhou velocidade e acabou chocando-se contra a parede de uma residência. Bombeiros estiveram no local, prestaram os primeiros socorros, passou por atendimento médico em Sidrolândia e devido a gravidade, foi encaminhado para Capital.