Flamengo abre negociações com Balotelli para reforçar setor de ataque

Livre no mercado, atacante italiano de 28 anos poderia ser contratado mesmo com janela fechada.

- Foto: Reprodução Twitter

O Flamengo já tem um nome para a posição de centroavante tão pedida por Jorge Jesus: trata-se de Mario Balotelli, atacante italiano que completa 29 anos no próximo dia 12, estava no Olympique de Marseille, da França, e está livre no mercado desde o fim da temporada europeia. A informação foi divulgada pelo jornalista italiano Gianluca Di Marzio e confirmada pelo GloboEsporte.com.

Depois de investidas por Diego Costa, pelo francês Franck Ribéry, o uruguaio Cristhian Stuani, o venezuelano Salomón Rondón e Kenedy, ex-Fluminense, o nome da vez é do astro italiano, que jogou pela seleção de seu país até o ano passado. Balotelli passou pela Inter de Milão e Milan na Itália, Manchester City e Liverpool na Inglaterra, e por Nice e Olympique na França.

Esse ano, pelo Olympique, Balotelli marcou oito gols em 15 jogos, mas não renovou o contrato que terminou em julho. Por estar livre no mercado, o atacante pode ser contratado mesmo fora do período de transferências internacionais - a janela no Brasil fechou no fim do mês passado. A diretoria rubro-negra procurou o italiano nas últimas semanas e apresentou um projeto.

Em entrevista na Ferj nesta segunda, o presidente Rodolfo Landim confirmou a procura e disse que o centroavante deu sinal verde, mas que o Flamengo não avançou na negociação ainda. A diretoria trata o assunto com cautela, mas o GloboEsporte.com apurou que as conversas continuam.

– Não é novidade para ninguém que quando o Jesus chegou ele solicitou que a gente tivesse mais um jogador de área. Nesse caso, Balotelli é um grande jogador. Durante o período em que Marcos Braz e Bruno Spindel estiveram fazendo o mochilão deles (na Europa), chegaram a ter um contato com o Balotelli, que demonstrou um interesse de fato de jogar no Flamengo, disse que gostaria. Não foi nada além disso até o momento. (...) Conversa rápida que tiveram, foi o que me reportaram – afirmou Landim, antes de elogiar o italiano:

– É um grande jogador, sem dúvida nenhuma. Agora, tem muita água para rolar debaixo dessa ponte (risos). É fato, ele está livre no mercado. Mas não tem nada além do que estou dizendo. Houve um contato e ele demonstrou interesse de jogar aqui. Conversa não evoluiu desde então.

– O processo de avaliação do elenco é um processo contínuo. Começamos a fazer isso no começo do ano e não para, vamos estar sempre procurando avaliar, contratar bons jogadores que a gente entenda que possa melhorar a qualidade, e eventualmente vender jogadores se a gente entender que o elenco ficou grande demais. 

 

A necessidade do Jorge Jesus vai ao encontro do estilo de jogo que o técnico português gosta de atuar, com dois centroavantes: um livre para movimentar-se e outro para que sirva de referência. A primeira peça ele já encontrou sucesso em Gabriel, goleador do Flamengo na temporada com 22 gols em 33 jogos.