Dana não se arrepende de relação conturbada com Cyborg: 'Lidar com ela era um pesadelo'

Presidente do UFC diz que será difícil selar a paz com a brasileira, e que vídeo alterado pela equipe da lutadora foi a gota d'água.

- Foto: Evelyn Rodrigues

Na semana passada, o presidente do UFC, Dana White, surpreendeu ao anunciar que não iria oferecer um novo contrato a Cris Cyborg e que a ex-campeã peso-pena da organização não precisaria esperar a janela de exclusividade do Ultimate e estava livre para negociar com outras companhias. O anúncio se deu quase uma semana depois que a brasileira derrotou Felicia Spencer, na co-luta principal do UFC 240, em Edmonton, no Canadá, e iniciou uma série de postagens nas redes sociais relembrando a conturbada relação entre ela e a organização.

Em um dos vídeos publicados, Cyborg confrontava o presidente do Ultimate nos bastidores do UFC 240, afirmando que gostaria da revanche com a atual campeã peso-pena Amanda Nunes. Uma das legendas da conversa entre eles, porém, foi editada pela equipe de produção da curitibana de forma que fazia parecer que o dirigente mentia para a mídia - o que gerou a ira de Dana White e um pedido de desculpas formal da ex-campeã peso-pena admitindo o erro.

Em conversa com a imprensa nesta terça-feira, após o sétimo episódio do "Contender Series", em Las Vegas, Dana mostrou que ainda não superou o ocorrido. Perguntado sobre o que o motivou a não oferecer um novo contrato à brasileira, o dirigente classificou a relação entre eles de pesadelo, e afirmou que não acredita que os ânimos entre ele e Cyborg vão se acalmar, nem depois do pedido de desculpas da brasileira.

- Foram muitas coisas. Durante todo o tempo em que ela ficou aqui, só lidar com ela já era um pesadelo (...) Quando eu fiz a entrevista com Laura (Sanko) nós nem mencionamos que Cyborg estava mentindo naquele vídeo que ela postou sobre o que eu disse (nos bastidores do UFC 240), quer dizer a “produção dela” mentindo sobre o que eu disse. Lidar com Cris Cyborg tem sido uma experiência ruim desde o primeiro dia. (...) Ela não está feliz, nós não estávamos felizes, ela mentiu e colocou aquele vídeo no ar …e foi. Tenha uma ótima vida.

- Não estou dizendo que ela está com medo de enfrentar Amanda Nunes. Estar com medo de lutar e saber que você vai perder são coisas completamente diferentes. Esse é o tipo de coisa que eu tinha que lidar na época de Tito Ortiz. Tito Ortiz não aceitou a luta contra Chuck Liddell porque ele sabia com 100% de certeza que Liddell iria nocauteá-lo. Foi por isso que ele não aceitou essa luta, tinha muitas outras lutas que ele preferia fazer em vez de aceitar enfrentar Liddell. A mesma coisa acontece com Cyborg. Ela prefere lutar contra Pam Sorenson ou essas outras meninas que ela queria enfrentar a ter que enfrentar Amanda Nunes.

Confira as respostas do presidente do UFC durante a conversa com os jornalistas:

O que te fez decidir não renovar o contrato com Cris Cyborg e liberá-la do período de exclusividade com o UFC para negociar com outra organização? O vídeo que a equipe da Cyborg editou nos bastidores do UFC 240 foi um dos motivos?

Foram muitas coisas. Durante todo o tempo em que ela ficou aqui, só lidar com ela já era um pesadelo. E eu disse outro dia (na entrevista com Laura Sanko) que havia muita polêmica quando trouxemos Cyborg pro UFC. Quando eu fiz a entrevista com a Laura nós nem mencionamos que Cyborg estava mentindo naquele vídeo que ela postou sobre o que eu disse (nos bastidores do UFC 240), quer dizer a “produção dela” mentindo sobre o que eu disse. Lidar com Cris Cyborg tem sido uma experiência ruim desde o primeiro dia. Nós a trouxemos pro UFC mesmo depois dela ter testado positivo para esteroides, nós a transformamos numa atleta limpa com a melhor política antidoping de todos os esportes durante todo o tempo que ela esteve aqui. Quando ela fala sobre o legado dela e a sua marca, nada é melhor pro legado e pra marca de Cyborg do que ela ser reconhecida como uma atleta limpa depois de testar positivo para esteroides e todas as coisas negativas que falavam sobre ela na época, de que ela era uma atleta suja. Nós a trouxemos, fizemos tudo isso e ela nunca ficou feliz. Nunca ficou feliz, sempre reclamava de tudo, foi um pesadelo lidar com ela, e no fim de tudo ela sabe, eu sei, Amanda Nunes sabe que eu tentei fazer a revanche dela com Cyborg. Cris Cyborg não quer essa luta. Ela não quer. E ela fica brava comigo quando eu digo que não a culpo. Não a culpo, ok? Se fosse Amanda Nunes no lugar de Felicia Spencer no último sábado, eu acho que todo mundo vai concordar em como aquela luta teria acabado. Ela não está feliz, nós não estávamos felizes, ela mentiu e colocou aquele vídeo no ar …e foi. Tenha uma ótima vida.

Eu não acho que nós conseguiremos ficar em paz (eu e Cyborg), sabe? Você pode gostar ou não de mim, qualquer que seja a sua opinião a meu respeito, não importa. O que ela fez foi sujo. Foi sujo colocar no vídeo coisas que eu não falei, enquanto saía por aí dizendo que eu tinha que pedir desculpas pra ela… No fim foi ela quem pediu desculpas pra mim porque o que ela fez foi uma das coisas mais sujas que já vi. Deve ter sido muito difícil pra ela ter que me pedir desculpas, mas muito mesmo. O que ela fez foi uma das coisas mais sujas que você pode fazer pra alguém e é por isso que ela pediu desculpas.

Você disse que aceitaria negociar um contrato de apenas uma luta pra Cyborg aceitar a revanche contra Amanda. Essa opção chegou a ser negociada?

Ela não quer lutar com Amanda Nunes! Vocês da imprensa e os fãs precisam colocar colocar na cabeça de vocês que Cris Cyborg fez tudo o que pôde, incluindo postar um vídeo tendencioso mentindo sobre o que eu disse, para evitar lutar contra Amanda Nunes. Os fãs e a mídia precisam aceitar tudo o que estava acontecendo… “Ele está fazendo bullying comigo”. Bullying? Você está aqui há cinco anos, do que você está falando? Você está falando de coisas que aconteceram há cinco anos. Cinco anos! Foi só uma cortina de fumaça pra não enfrentar Amanda Nunes. Ela não quer essa luta, senão nós nem estaríamos aqui tendo essa conversa. Eu tive problemas nos últimos 20 anos com vários lutadores. Desde Tito Ortiz, passando por Mark Hunt, e Deus sabe quem mais, porque nem consigo lembrar agora, mas nós sempre fizemos lutas. Ela não quer lutar contra Amanda Nunes.

O que podemos esperar da divisão peso-pena feminina do UFC? Amanda Nunes vai defender o cinturão peso-pena até o fim do ano?

Sim, Amanda vai defender os dois cinturões como ela sempre fez. A saída de Cyborg não importa. Nós sabemos quem é a melhor lutadora peso-pena e peso-galo do mundo, é Amanda Nunes. Cyborg teve a oportunidade de ter essa revanche pelo legado dela, e ela não quer. Então vamos continuar trazendo as melhores lutadoras do mundo e colocando-as contra Amanda Nunes no peso-galo e peso-pena, e Amanda vai continuar construindo o seu legado.

Olhando para os últimos cinco anos, se arrepende da forma como essa relação com Cyborg foi conduzida? Faria algo diferente?

Não, eu não faria nada diferente. Uma coisa que eu estou feliz por ter feito é que a pressionei a lutar contra Amanda Nunes, porque Cyborg não queria essa luta nem na primeira vez, que dirá na segunda vez, e eu disse isso na entrevista. Cyborg queria Cindy Dandois ou Pam Sorenson. Essas são as lutas que ela queria e pelas quais ela estava recusando enfrentar Amanda Nunes. E eu disse: “Isso não vai acontecer”. E aí nós continuamos pressionando e pressionando e finalmente ela aceitou enfrentar Amanda. Estou feliz por ter feito isso, mas fora isso eu não teria feito nada diferente nos últimos cinco anos com Cyborg.

Essa luta contra Amanda Nunes foi oferecida para Cris Cyborg depois do UFC 240?

Eu acabei de dizer pra ela que vocês repórteres e os fãs têm que aceitar o fato de que eu tentei fazer essa luta acontecer, mas Cyborg não quer enfrentar Amanda Nunes. Ela não quer essa luta. Não quer. Seu estiver mentindo, Cyborg pode ligar amanhã e nós vamos fazer essa luta acontecer. Ela não vai ligar amanhã, e essa luta não vai acontecer porque ela não quer enfrentar Amanda Nunes.

Você ainda trabalharia com Cyborg se ela aceitasse essa luta?

Ela não vai aceitar essa luta. Mas a resposta é sim.

Nem em um contrato de apenas uma luta?

Ela não vai aceitar porque ela não quer enfrentar Amanda Nunes! Ela não quer lutar contra Amanda Nunes nem em um contrato de meia luta! (...) Ela não vai aceitar enfrentar Amanda Nunes em um contrato de uma luta, dez lutas, meia luta…ela não quer lutar com Amanda Nunes! Amanda Nunes vai nocauteá-la de novo no primeiro round. Eu sei, vocês sabem e Cris sabe. E ela não vai aceitar essa luta e ponto final. Nós já passamos por rounds e rounds de negociação com ela e ela está rodeada de pessoas que não são muito espertas. É só ver como tudo isso aconteceu, ok? Como eu disse, você tem que olhar pra isso de forma objetiva, sem misturar o que você sente com relação a mim e ao UFC. Olhe pra toda essa m… e veja os fatos reais. Os fatos são: tudo isso foi feito para que ela conseguisse se esquivar da luta contra Amanda Nunes e pra que ela pudesse ir embora e parecesse que nós fizemos bullying e isso e aquilo… editando o vídeo como eles editaram, mentindo e fazendo tudo o que eles fizeram até aqui. Cyborg gosta de agir como se ela fosse essa pessoa super legal que vem sendo vítima de bullying…Isso é papo furado!

Você diz que Cris Cyborg não quer a revanche contra Amanda Nunes, mas também disse no vídeo em que ela postou com as legendas corrigidas, que jamais falou que ela estava com medo da Amanda. Por que você acha que ela não quer a revanche então?

Eu não acho que ela está com medo de enfrentar a Amanda Nunes, ela só não quer perder de novo. Tem uma diferença entre estar com medo de enfrentar alguém…Cyborg vem lutando durante toda a vida adulta. Não estou dizendo que ela está com medo de enfrentar Amanda Nunes. Estar com medo de lutar e saber que você vai perder são coisas completamente diferentes. Esse é o tipo de coisa que eu tinha que lidar na época de Tito Ortiz. Tito Ortiz não aceitou a luta contra Chuck Liddell porque ele sabia com 100% de certeza que Liddell iria nocauteá-lo. É por isso que ele não aceitou essa luta. Tinha muitas outras lutas que ele preferia fazer em vez de aceitar enfrentar Chuck Liddell. A mesma coisa acontece com Cyborg. Ela prefere lutar contra Pam Sorenson ou essas outras meninas que ela queria enfrentar a ter que enfrentar Amanda Nunes.