Pedreiro morto com facada foi vítima de emboscada, aponta delegado

Polícia já tem suspeito do crime; GOI (Grupo de Operações e investigações) faz buscas pela cidade

Arlindo Nogueira Fernandes foi morto na manhã desta sexta-feira no Jardim Noroeste. - (Foto: Henrique Kawaminami)

Arlindo Nogueira Fernandes, 47 anos, morto com uma facada na clavícula nesta sexta-feira (16) a caminho do trabalho, pode ter sido vítima de emboscada. O crime ocorreu na Rua Vaz de Caminha, no Jardim Noroeste, em Campo Grande. 

Segundo o delegado Carlos Eduardo Trevelin, da 3ª Delegacia de Polícia Civil, a perícia apontou que Arlindo foi morto com um único golpe de faca na região do pescoço. A suspeita é de que o crime tenha sido planejado. ''Tudo indica que foi uma emboscada e um golpe surpresa", disse.

Ainda segundo o delegado, a polícia já tem um suspeito do crime. A motivação, porém, ainda não foi esclarecida. ''No decorrer do dia vamos desenvolver as linhas de investigações", explicou. O GOI (Grupo de Operações e investigações) está nas ruas fazendo buscas pelo autor.

O caso - Arlindo foi encontrado caído no início da manhã de hoje na Rua Vaz de Caminha. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas quando chegou ao local o homem já estava sem vida.

De acordo com a Polícia Militar, testemunhas relataram que a vítima seguia pela rua em uma bicicleta, quando foi abordada pelo suspeito. O homem teria dito ''Chegou a sua hora. Você vai morrer''. Em seguida, Arlindo foi ferido com um único golpe de faca na clavícula. O assassino fugiu a pé.