Paraguaios e brasileiro são donos de carretas com 5 toneladas de maconha

Droga estava escondida em carga de arroz a granel e foi interceptada na região do “Copo Sujo”

Policial observa fardos de maconha em carreta apreendida ontem - (Foto: Adilson Domingos)

As duas carretas Scania apreendidas ontem (21) pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira) com cinco toneladas de maconha estão registradas no Paraguai em nome de três paraguaios e um brasileiro. 

A droga estava escondida em cargas de arroz a granel e foi interceptada na MS-164, na região conhecida como “Copo Sujo”, entre os municípios de Ponta Porã e Dourados. Os motoristas das carretas conseguiram correr para o mato e fugiram.

De acordo com o site Amambay Ahora, de Pedro Juan Caballero, o cavalo mecânico Scania vermelho e o semirreboque de três eixos acoplado estão em nome dos paraguaios Fredy Ramón Ovando Cañete, Severiana Rotela Vázquez e Orlando Javier Casartelli Recalde. Esse conjunto transportava 3.200 quilos de maconha.

O restante da droga estava na carreta Scania branca, registrada em nome do brasileiro Lindomar Antonio de Oliveira, domiciliado em Santa Rita, no Paraguai.

Existem suspeitas de que a maconha estava sendo levada para São Paulo e Rio de Janeiro. As carretas com a droga foram encaminhadas para a Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira), em Dourados.