Agrônomo tem prisão preventiva decretada porque apresentava ‘potencial’ de feminicídio

A vítima relatou na delegacia que foi casada com o agrônomo por mais de 24 anos, mas há cinco estão separados.

Segundo o delegado, o teor das ameaças apresentava sinais de possível feminicídio. - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Justiça decretou a prisão preventiva de um engenheiro agrônomo de 61 anos após ameaçar a ex-esposa. Segundo a Polícia, ele apresentava ''potencial'' de feminicídio. A vítima relatou na delegacia que foi casada com o agrônomo por mais de 24 anos, mas há cinco estão separados. O homem, porém, se recusava a sair de casa e ameaçava a ex de morte.

A mulher procurou a Polícia e denunciou o ex-marido. Diante das ameaças, o delegado Diego Dantas Santos, responsável pelo caso, solicitou a prisão preventiva do homem. Segundo o delegado, o teor das ameaças apresentava sinais de possível feminicídio.