Com falta de sangue tipo O, Hemosul entra em estado de emergência

Órgão também pede doações de outras tipagens sanguíneas.

Hemosul precisa de doações - - Foto: Saul Schramm/Governo de MS

O Hemocentro Coordenador de Mato Grosso do Sul (Hemosul), em Campo Grande, entrou em estado de emergência nesta quarta-feira (28) após os estoques dos tipo O positivo e O negativo entrarem em baixa. O órgão também solicitou doações de qualquer outra tipagem sanguínea.

Para doar sangue, é necessário ter entre 16 e 69 anos. Menores de 18 anos devem comparecer acompanhados dos pais ou responsáveis legais, pesar pelo menos 55 kg e estar bem alimentado.

Portadores de doenças autoimunes, hematológicas, pulmonares, cardíacas, renais, hepáticas, diabetes, hipertireoidismo, hanseníase, tuberculose, câncer, sangramentos anormais, convulsões, ou portadores de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue como doença de chagas, hepatite, AIDS e sífilis. Se estiver com gripe ou alergia deve esperar sete dias após se curar para doar.

Mulheres podem doar três vezes por ano, com um intervalo de três meses. Já os homens podem doar quatro vezes, com um intervalo de dois meses. Vacinas impedem a doação e o recomendado é doar antes da imunização. Quem toma medicamentos deve procurar um médico para confirmar se pode ou não doar.

É necessário levar um documento oficial com foto para fazer a doação. O Hemosul em Campo fica na avenida Fernando Corrêa da Costa, 1304. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3312-1500.