Técnico da seleção brasileira sub-20, Jardine promete presença no próximo Mundial da categoria

Brasil ficou fora de três das últimas quatro edições do torneio

André Jardine em palestra na Brasil Futebol Expo — - Foto: Martin Fernandez

Em palestra durante o ExpoBrasil Futebol, em São Paulo, o técnico da seleção brasileira sub-20, André Jardine, assegurou a presença do Brasil na próxima edição do torneio, a ser disputada em 2021, ainda sem sede definida. A seleção ficou fora de três das últimas quatro edições da competição.

– Para a gente ficar fora, outros quatro times [da América do Sul] vão ter que se planejar melhor. Acho muito difícil de acontecer. Se acontecer, vou aplaudir, mas acho muito, muito difícil – declarou Jardine, que também dirige a seleção olímpica do Brasil, formada por atletas com menos de 23 anos.

Jardine também repetiu o discurso do presidente da CBF, Rogério Caboclo, para quem os clubes devem liberar os jogadores convocados para seleções de base, ainda que os atletas desfalques os times profissionais. Foi o caso recente de Reinier, do Flamengo, e Thales Magno, do Vasco, entre outros.

 

– Se todo clube colocar seu processo à frente da seleção, fica complicado. O processo dentro do Brasil está complicado. Está na hora de o futebol brasileiro pensar como um todo – disse Jardine, ex-técnico do São Paulo.

Ele e Paulo Victor, técnico da seleção sub-15, faltaram ainda sobre a tentativa da CBF de manter uma maneira uniforme de jogar entre as seleções de base e a principal.

Na visão de Jardine, os conceitos-chave das seleções brasileiras – de todas as categorias – são ser propositivo, agressivo, ter iniciativa, jogar no ataque e ter consistência.

– Hoje nenhum treinador da seleção principal vai escapar de jogar para ganhar, de fazer o jogo de ataque. Isso não é prepotência, é respeito à história, à camisa. E nós temos que entregar jogadores para isso – disse Jardine.