Adolescentes madrugam na Casa do Trabalhador atraídos por 30 vagas na Seara de menor aprendiz

Por volta das 7h30 às 90 fichas disponíveis tinham sido distribuídas por ordem de chegada.

Adolescentes madrugam na Casa do Trabalhador atraídos por 30 vagas na Seara de menor aprendiz - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Desde às 3 horas da madrugada desta segunda-feira (09) centenas de adolescentes se aglomeraram em frente da Casa do Trabalhador em Sidrolândia, atraídos pelas 30 vagas de menor aprendiz oferecidos pela JBS/Seara. Por volta das 7h30 às 90 fichas disponíveis tinham sido distribuídas por ordem de chegada. O processo seletivo começa amanhã na empresa, onde todos farão uma redação e passarão por uma entrevista.

Entre os que passarão pelo processo seletivo está Vinicius Rodrigues, 16 anos, estudante do 2º ano do Ensino Médio na Escola Sidrônio Antunes de Andrade. Para obter uma das fichas ele chegou ao CIAT às 3h30 da madrugada. Vinicius acredita que ser menor aprendiz vai lhe ajudar na hora de conseguir primeiro emprego.

Dona Ana, residente no Cascatinha, também foi logo cedo ao CIAT na expectativa de conseguir vaga para seus filhos, estudantes do ensino médio. Mãe de quatro filhos, um deles especial, acha válida a iniciativa da empresa, porque não é fácil para os jovens, sem experiência, conseguir um emprego.

Para se tornar um menor aprendiz na JBS, o jovem tem de ter entre 16 e 22 anos, estar cursando o ensino médio, ter disponibilidade para estagiar no período vespertino na empresa e fazer um curso de assistente administrativo no Senai. Não há registro em carteira, mas uma ajuda de custo de R$ 453,64. Pela legislação (lei 10.097, de 2000) empresas com mais de 7 funcionários são obrigadas a contratar menores na proporção de no mínimo 5% e no máximo 15% do seu quadro de pessoal.