Sanchez garante a permanência de Carille

Presidente do Corinthians afirmou que o técnico só vai deixar o clube no final de seu contrato

Andrés Sanchez confirmou a permanência de Carille - (Foto: Peter Leone/O Fotográfico/Estadão Conteúdo)

O presidente Andrés Sanchez garantiu a permanência do técnico Fábio Carille no comando do Corinthians. A declaração do dirigente veio logo após o empate por 2 a 2 contra o Independiente Del Valle, na noite de quarta-feira, em Quito, no Equador, que resultou na eliminação da equipe alvinegra nas semifinais da Copa Sul-Americana.

Visivelmente irritado com os questionamentos sobre a possível troca de treinador, o mandatário corintiano garantiu que Fábio Carille só vai deixar o clube no final de seu contrato, em dezembro de 2020, ou se ele quiser sair antes.

"Vocês reclamam quando tira treinador, agora ficam perguntando se treinador vai sair. O treinador continua o Carille, ele vai ficar aqui até o final do ano que vem, isso se ele não quiser sair antes, depende dele. Errar é do jogo, é jogador, treinador, diretoria, todo mundo tem sua parte de culpa. Fizemos um jogo catastrófico na Arena e pagamos caro", comentou.

Andrés Sanchez também saiu em defesa do treinador quando questionado sobre a polêmica criada na semana passada com atletas mais novos do elenco. Logo depois da derrota por 2 a 0 para os equatorianos na Arena Corinthians, em São Paulo, Fábio Carille creditou o resultado à falta de experiência de alguns jogadores, em claro recado para os meias Pedrinho e Mateus Vital

"Treinador dá entrevista quatro vezes por semana e às vezes sai umas palavras que não é o que ele pensa na hora, mas saiu. Mas está tudo bem, todo mundo junto, torcendo, é que as pessoas às vezes não se conformam em perder e não ter crise", argumentou Andrés Sanchez.

Satisfeito com a entrega do time contra o Independiente Del Valle, o presidente do Corinthians também foi questionado sobre o planejamento do clube para o resto da temporada. Campeão paulista no primeiro semestre, a equipe já está eliminada da Copa do Brasil, da Copa Sul-Americana e ocupa a quinta posição no Campeonato Brasileiro, 13 pontos atrás do líder Flamengo.

"Planejamento? Ser campeão brasileiro, todo mundo sabe que tem que ser campeão brasileiro. Se não conseguir, tentar ser segundo Se não conseguir, tentar ser terceiro", concluiu.