Organização criminosa tem R$ 2,7 milhões de prejuízo

Nove milhões de maços contrabandeados foram apreendidos.

Cigarros estavam estocados em um semirreboque e em dois depósitos no Assentamento Sul Bonito - - Foto: Divulgação

Organização criminosa tem, aproximadamente, R$ 2,7 milhões de prejuízos com a apreensão de nove milhões de maços de cigarros contrabandeados no sul do Estado. Durante patrulhamento de rotina, na zona rural de Itaquiraí/MS, a Polícia Federal apreendeu, aproximadamente, 1.800 caixas de cigarros de origem paraguaia, que estavam estocadas em um semirreboque e em dois depósitos no Assentamento Sul Bonito.

A equipe policial, que realizava diligências pela região, encontrou 100 caixas de cigarros paraguaios contrabandeados, armazenados numa casa localizada no Assentamento Sul Bonito. No local, foi preso em flagrante delito, pela prática do crime de contrabando, um indivíduo que guardava no imóvel de sua propriedade o cigarro contrabandeado.

Dando continuidade às investigações, os policias descobriram outro depósito, ainda no mesmo assentamento, onde estavam escondidas cerca de 700 caixas de cigarros paraguaios e um semirreboque carregado com mais cerca de 1.000 caixas do mesmo produto.

Posteriormente, o auto de prisão em flagrante delito foi lavrado na Delegacia de Polícia Federal de Naviraí e os materiais apreendidos foram entregues à Receita Federal do Brasil, para posterior destruição.

A informação é de que o valor do prejuízo causado à organização criminosa seja de, aproximadamente, R$ 27 milhões.

A ação conjunta da Polícia Federal de Naviraí integrada a Polícia Federal de Guaíra, o BOPE/PM/MS e a Força Nacional de Segurança Pública, faz parte da Operação Horus e ocorreu na noite de ontem (30).