Santos nocauteia Palmeiras na Vila e se mantém no retrovisor do Flamengo

Intenso no começo do clássico, time de Sampaoli deixa rival atordoado após marcar dois gols

Sampaoli conversa com Mano Menezes antes de clássico: duelo de técnicos — - Foto: Marcos Ribolli

O clássico entre o segundo e o terceiro colocados do Brasileiro acabou aos 17 minutos do primeiro tempo, quando o VAR corrigiu erro da arbitragem e validou gol de Marinho, o segundo dos 2 a 0 do Santos sobre o Palmeiras, na última quarta-feira, na Vila Belmiro.

O Santos não entrou em campo para estudar o rival, não teve paciência para entender o que o outro lado pretendia fazer. O Santos, de cara, ignorou o Palmeiras, bombardeou Jailson e resolveu o clássico com menos de 20 minutos. Foi um nocaute.

A equipe de Jorge Sampaoli mostrou intensidade como em seus melhores momentos na temporada. Depois dos gols de Gustavo Henrique e Marinho, e contra um Palmeiras atordoado, diminuiu o ritmo, criou uma ou outra chance, não correu riscos, seguro de que a partida já estava definida.

 
 

A vitória na Vila Belmiro recolocou o Santos na vice-liderança do Brasileiro, com 47 pontos, mesma pontuação do Palmeiras, mas com uma vitória a mais. A equipe está a cinco pontos do Flamengo, que joga nesta quinta contra o Atlético-MG no Maracanã.

A distância para os cariocas ainda é grande, mas a sequência de jogos do Santos dá esperanças à torcida alvinegra.

Foi nesse momento, no primeiro turno, em que o Santos enfileirou vitórias e chegou à ponta do campeonato. Em oito jogos, venceu sete e empatou um – contra o Internacional, rival do próximo domingo, no Beira-Rio.

Contra o Palmeiras, o Santos não deu espaço para o rival respirar. A finalização de Marinho, que aproveitou rebote de Jailson, foi a oitava do Santos àquela altura, a quinta chance real de gol, a segunda a ser convertida. Eram 17 minutos de jogo.

O placar tinha sido aberto pouco antes. Carlos Sánchez bateu falta da direita, Gustavo Henrique subiu praticamente sem ser incomodado e fez de cabeça.

Sasha e Sánchez tiveram oportunidades antes e depois disso, mas não aproveitaram.

– Buscamos o gol no primeiro tempo, tivemos chances, depois tivemos controle do jogo. Pelo nosso controle, geramos descontrole neles, principalmente no segundo tempo – disse Sampaoli após a partida

Após um longo momento de instabilidade no Brasileiro, o Santos voltou a jogar bem e a conquistar vitórias – o 2 a 0 no Palmeiras foi o terceiro triunfo seguido. Importante para se manter no retrovisor do Flamengo.