Professores recebem homenagem do presidente da Câmara durante sessão

O presidente da Câmara, relembrou um pouco sobre o trabalho prestado pelos professores.

Presidente da Câmara, Carlos Henrique durante sessão nesta terça - Foto: Assessoria de Imprensa

Na data em que se comemora o Dia dos Professores, o presidente da Câmara, Carlos Henrique, prestou reverência aos profissionais. A homenagem ocorreu durante a sessão ordinária, desta terça-feira (15).

O presidente da Câmara, relembrou um pouco sobre o trabalho prestado pelos professores. Segundo Carlos Henrique, estes profissionais são a base de todas as profissões.

“Ser professor é ensinar e educar, mas também é aprender com seus alunos e constantemente renovar suas aprendizagens. É passar horas planejando, revendo, estudando, para preparar apenas alguns minutos de aula. Ser professor é sair da escola e levar no coração e no pensamento os seus alunos, suas preocupações e necessidades. É depois de muitos anos lembrar do rosto de todos eles com muita saudade e carinho. Ser professor é sentir-se realizado e feliz com as conquistas dos seus alunos”, comenta.

E prossegue; “ser professor, é sentir orgulho na construção do caráter de todos eles. Ser professor é dar tudo todos os dias, pedindo apenas em contra partida, o sucesso daqueles que arduamente preparam para o futuro. É indicar caminhos e deixar que seus alunos optem pelos que mais lhes convêm. Ser professor é muito mais do que exercer uma profissão, é uma vocação, uma missão, um dos mais importantes ofícios dos quais depende o futuro de uma nação! E tantas vezes é também ser pai, mãe e sempre ser um amigo fiel e um porto seguro”.

"Toda vocação nasce de um chamado, e toda resposta nasce de um “sim”. Ser professor é um dom, uma vocação que nasce de um “sim”. Sabemos, no entanto, que a vocação dos professores no Brasil não é valorizada como deveria ser: salários baixos, pouca valorização pelos órgãos governamentais, falta de estrutura básica para o ensino em muitas escolas. Porque ser professor vai além. Além das tarefas estabelecidas em contrato, além das horas pagas no holerite, além da ideia de que aquilo é apenas um meio para se ganhar a vida. Professor quer saber o nome, quer saber quem é quem, quer saber as histórias, as origens e os rumos pretendidos. Ser professor é se ter a plena certeza que uma sociedade organizada sem a educação, é uma sociedade fadada ao fracasso”, finaliza.