Carlos Henrique neutraliza protestos e vai ouvir reivindicações de sem-teto na segunda-feira

Presidente interrompeu a sessão se reuniu com lideranças do sem-teto e assumiu o compromisso de recebê-las.

Presidente da Câmara, Carlos Henrique interrompeu a sessão se reuniu com lideranças do sem-teto - Foto: Vanderi Tomé/Região News

Na próxima segunda-feira, às 8 horas, o presidente da Câmara de Sidrolândia, Carlos Henrique, juntamente com os demais vereadores, vão receber quatro representantes das famílias que desde junho do ano passado ocupam uma área de 6 hectares da antiga esplanada ferroviária, construíram casas e barracos e agora querem legalizar a posse.

O grupo foi na sessão de terça-feira, munido de cartazes, disposto a protestar contra os vereadores Edno Ribas e Kennedi Forgiarini, inconformados porque estariam sendo taxados de baderneiros.

Carlos Henrique interrompeu a sessão se reuniu com lideranças do sem-teto e assumiu o compromisso de recebê-las para que possam apresentar suas reivindicações e encaminhá-las aos órgãos competentes. “Nosso papel será o de buscar uma saída de pacificação. O direito à moradia a é legitimo, mas é preciso seguir no estrito cumprimento da legalidade”, destaca o presidente do Legislativo.

Na semana passada, os vereadores criticaram a ocupação e Kennedi chegou a apresentar indicação (aprovada por unanimidade) para cobrar da Prefeitura, do DNIT e do Governo do Federal, providências. As famílias estariam sendo ludibriadas com a promessa de regularização da posse com base no Reurb que só beneficia as ocupações em áreas públicas consolidadas até o dia 20 de dezembro de 2016, o que não é o caso desta de Sidrolândia, deflagrada em junho de 2018.